Páginas





 


07/07/2022

Irmãos condenados em Grandes Rios por homicídio em Rosário do Ivaí

Na Comarca de Grandes Rios, um julgamento iniciado no dia 06 de julho de 2022, terminou depois de 17 horas, ou seja, na madrugada do dia 07 de julho. Ele foi presidido pela juíza, a Dra. Maria Ângela Carobrez Franzini; na acusação, o promotor Carlos Edoardo Novoa Borges de Barros Reis e, na defesa dos réus: Advogados: Dr. Jovi Vieira Barboza e Elani Maruci Mota. Consta na denúncia, que são três acusados, o pai, que está foragido, e os filhos: João Tavares Carneiro e José Tavares Carneiro, acusados de assassinar um cidadão, em 2003, em Rosário do Ivaí. Ao final do julgamento, a condenação foi de 12 anos para um deles, e de oito para o segundo, que teve menor participação. Leia, um trecho da denúncia para entender como tudo aconteceu:
"Em 28 de dezembro de 2003, por volta das 2h00, na Rua Londrina, nas proximidades do número 403, no município de Rosário do Ivaí/PR, José Tavares e João Tavares, agindo com unidade de desígnios, após entrevero envolvendo o primeiro e o ofendido Rubens Jorge, aproximaram-se deste e, de forma consciente, voluntária e imbuídos de inequívoco propósito de matar, respectivamente, munidos de uma espingarda e de um revólver, passaram a efetuar disparos que o atingiram no braço esquerdo e nas costas, perseguindo-o até que o mesmo conseguisse se desvencilhar e entrar em sua residência, instante em que vieram a deixar o local. Momentos mais tarde, quando a vítima se dirigia ao Hospital “Santa Casa de Misericórdia de Rosário do Ivaí”, no escopo de receber atendimento médico, os indiciados, acompanhados do corréu, Aparecido Gonçalves, ocultados atrás de uma árvore, portanto de emboscada, surpreenderam a vítima, no trajeto e, dolosamente, todos colaborando na empreitada e utilizando-se de armas de fogo reiniciaram o ataque e desferiam múltiplos tiros que alvejaram na região peitoral à esquerda, na região dorso-escapular à esquerda do tórax, na região posterior do terço proximal do braço esquerdo, na linha axilar anterior esquerda do terceiro espaço intercostal esquerdo e na região glútea à esquerda, o levando a óbito". Segundo informações, os acusados  vão recorrer da decisão do Tribunal do Júri, por não concordar com a pena. Eles alegaram que a vítima havia atacada a irmã deles e, ao tentar socorre-la, foram agredidos. Clique aqui para assistir Julgamento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...