Páginas




 



 


16/10/2022

FAXINAL - Furto, mulher tem cerveja envenenada e violência doméstica

FURTO
- No dia 15 de outubro 12h30min, na Rua Elizeu Cilião, a solicitante, que reside nas dependências da Escola Tancredo Neves, estava no banheiro quando ouviu um barulho dentro de casa, ao chamar pelo seu esposo, este não responder. Então saiu e não viu ninguém. Minutos depois recebeu a ligação de sua sogra informando que um cartão em nome dela havia sido encontrado em um supermercado e estava em posse de um homem, conhecido no meio policial pelas práticas de diversos crimes. A moradora constatou que teve uma carteira marrom subtraída, contendo diversos cartões de banco, documentos pessoais e duzentos reais em notas de cinquenta. Na Rua Paulo Jaroskiecz, a PM visualizou o suspeito, entregando algum objeto a um adolescente, de 14 anos, que por sua vez empreendeu fuga da equipe. Em busca pessoal foi encontrado um cartão da Caixa em nome da vítima. Ele foi detido. Pouco depois, na Rua Eduardo Murara, o menor também foi contido com um dichavador, de preparar drogas em uma pochete. O tal menor é acusado de tráfico. No mercado, onde o ladrão tentou passar o cartão, um funcionário, que é primo da vítima, disse que ele tentou comprar carne, mas na hora do pagamento, reconheceu que o cartão era de sua familiar. ENVENENAMENTO - No dia 15 de outubro, 03h24min, o funcionário do hospital municipal, relatou que uma paciente chegou, por volta da meia noite, embriagada dizendo que sua sobrinha havia colocado um veneno, de nome Akito, em sua cerveja. A vítima passou por procedimentos de desintoxicação e aguardava em observação no hospital. O caso seria investigado. AGRESSÃO - Ainda em Faxinal, no dia 15 de outubro, às 05h21min, uma mulher aguardava a PM no Hospital. Ela disse que saiu com seu marido, de 27 anos, para se divertirem e foram num bar. Eles ingeriram bebida alcoólica e festaram à noite toda. Na hora de ir embora, deram carona para alguns amigos, mas, ao retornar para casa, sem motivo seu esposo começou a dar socos na sua cabeça. Na Rua Antônio Garcia da Costa, conseguiu fazer ele parar o carro, um Del Rey azul, e correr. Depois o marido evadiu-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...