domingo, 16 de julho de 2017

FÊNIX – TRAGÉDIA e REVOLTA

Morador de São Pedro do Ivaí morre vítima de acidente próximo a Fênix. Mais um vez, animais na pista provocam tragédias sem que o poder público tome nenhum tipo de providência
Foi registrado um acidente na Rodovia PR 082, próximo a cidade de Fênix. Por volta das 23 horas, de sábado, dia 15 de julho, trafegava pela via, sentido Quinta do Sol a Fênix, um veículo Saveiro com placas de São Pedro do Ivaí, conduzido por José Carlos Rodrigues, 49 anos, que tinha como passageiro Paulo Sérgio M. Guimarães. Segundo uma testemunha, o motorista deparou com um cavalo no meio da pista, ele ainda tentou desviar, mas perdeu o controle do carro e capotou por várias vezes. O acidente deixou o veículo destruído e as vítimas presas nas ferragens. Imediatamente foram acionados, além, da Polícia Rodoviária de São Pedro do Ivaí, o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (SAMU), de Barbosa Ferraz, que de forma eficiente, chegou rápido ao local. Também chegaram ambulâncias de Fênix e de uma empresa de Campo Mourão, mas todo esforço ainda não foi suficiente para salvar a vida de José Carlos, um morador de São Pedro do Ivaí, que com sua morte, deixou a cidade profundamente enlutada. O passageiro, Paulo Sérgio, foi socorrido com ferimentos graves e correndo risco de perder a vida. TRAGÉDIA ANUNCIADA – Nossa reportagem já recebeu muitas reclamações de Fênix e das proximidades da cidade, denunciando que é comum os condutores, depararem com animais soltos na Rodovia e também no perímetro urbano. Outros acidentes já ocorreram, mas infelizmente, as autoridades políticas que poderiam agir com rigor, porque é um problema grave e pode provocar tragédias, como as que já ocorreram, não tomam providência. Quando o poder público age com indiferença, incompetência e parece não existir, os problemas se agravam e se transformam em farra, por isso, em Fênix é comum cavalos soltos, revelando a inércia da Prefeitura e da Câmara Municipal, onde os donos do poder, que não fazem nenhum favor, porque recebem para trabalhar em prol do povo, se matem de braços cruzados, como se tudo estivessem dentro da normalidade. “Eu faço a seguinte observação, primeiro há a irresponsabilidade dos criadores destes animais, que os deixam na Rua ou na Rodovia, não se importando com as tragédias que possam ocorrer; e mais irresponsáveis ainda, são aqueles que poderiam punir, agir, inibir ou impedir que o problema continuasse ocorrendo, mas nada fazem”, disse o Radialista Ronaldo Senes, o “Berimbau” através da Rádio Nova Era. A reportagem ainda observa que nada que fizerem, a partir de agora, trará as vidas perdidas volta, mas que as perdas irreparáveis, como a de José Carlos, sirva pelo menos para despertar algum tipo de providência, caso contrário, em breve, estaremos anunciando outras tragédias. ESTAMOS DE OLHO.

Um comentário:

  1. Ontem a noite eu passei no mesmo local e tinha cavalo solto lá do mesmo jeito. E já não é de hoje que isso acontece. Cade a policia rodoviária? Cade o dono desses cavalos? Vai ser preciso alguém da comunidade matar esses cavalos? Problema é que se alguém mata vem defesa dos animais falando né!

    ResponderExcluir