Páginas




 


29/05/2013

Luto- BORRAZÓPOLIS: Morre “DonaTerezinha”

Ela foi uma das vítimas do acidente na rodovia que liga Borrazópolis a Kaloré e que envolveu veículo de Cruzmaltina dirigido pelo vereador “Marreco”
O Clima de luto e comoção tomou conta dos amigos e familiares da já saudosa e querida TEREZINHA OLIVEIRA LEITE SANTOS, 52 ANOS, carinhosamente chamada de “DonaTerezinha”. Ela era esposa do agricultor JURACI SANTANA SANTOS, morador do Bairro 200 Alqueires, e faleceu na noite desta terça-feira, 28 de maio de 2013, em Borrazópolis. A notícia pegou a todos de surpresa, pois “DonaTerezinha”, estava se recuperando bem de um grave acidente ocorrido na noite de domingo, 12 de maio, de 2013, na Rodovia que PR466 entre Borrazópolis e Kaloré, quase enfrente do Campo do Bairro Patinhos. No dia dos fatos, ela ocupava uma Parati conduzida pelo esposo JURACI SANTANA SANTOS que colidiu com um Gol, de Cruzmaltina, dirigida pelo vereador MARCOS PAULO GLÉGIO, de 32 anos, mais conhecido como “Marreco”. Entre os feridos, estava TEREZINHA OLIVEIRA LEITE SANTOS, que ficou internada por alguns dias no Hospital da Providência com fraturas na perna, ferimento na cabeça e um dreno no pulmão, consequências da batida. Ela foi liberada de Apucarana, e aparentemente estava bem, mas na noite desta terça-feira, começou a passar mal na casa de sua Sogra, que fica nos fundos do prédio da antiga Ópera Tintas. Ela teve primeiro uma espécie de diarreia em seguida dor forte no peito e muita falta de ar. “Nós da família tínhamos convidado amigos e familiares para rezar um terço como gesto de agradecimento pela saúde dela, e de repente fomos surpreendidos por uma crise que ela começou a sofre” Disse a família Leucélia, ao repórter Berimbau. Após o episódio, ela foi levada para o Hospital Municipal, mas não resistiu e faleceu. A família decidiu encaminhar o Corpo ao IML para apontar a exata causa morte. A Rádio Nova Era, emitiu ainda durante à noite, uma nota com pêsames a família, e desejando que “DonaTerezinha”, possa descansar em paz, reconhecendo a grande mulher, mãe, esposa, e avó que ela sempre foi.   REVOLTA DA FAMÍLIA - Nossa reportagem conversou com o Filho de Dona Terezinha, de nome Leandro, e ele estava bastante abalado, mas fez questão de manifestar sua indignação com a demora para receber atendimento no Hospital Municipal. “Eu fui para o Hospital buscar ajuda, e fiquei implorando para que enviassem uma ambulância com um médico para anteder minha mãe que estava a cerca de 700 metros do Municipal; mas não me atenderam, disseram que não tinha como o médico sair do local, depois de uns 50 minutos, é que mandaram uma ambulância. Minha mãe ainda chegou com vida, mas pouco depois entrou em óbito” Disse Leandro revoltado. “Queria saber se fosse um rico, se o atendimento seria o mesmo; fico revoltado porque o hospital só tem ambulâncias e bons enfermeiros, mas não tem médico, e não tem organização; é uma bagunça e gente morrendo por causa disso” desabafou ele. Leandro disse ainda que não quer culpar ninguém pela morte de sua mãe, mas acha que qualquer um ficaria revoltado ao ver a mãe pedindo socorro e não ter um atendimento emergencial. Ainda segundo ele, no dia do acidente, já houve transtornos e ela ficou mais de duas horas no hospital esperando ser transferida, já por desorganização. Durante o Velório, o senhor Juraci Santana, também fez reclamações da demora do atendimento hospitalar, inclusive um familiar chegou a danificar a ambulância com um chute, no desespero para que o socorro fosse prestado. Uma funcionária do hospital que não quis se identificar, rebateu as acusações e disse que todas as providências foram tomadas, dentro da normalidade, e que esse é momento que família fica inconsolável e certas declarações não devem ser consideradas.

Um comentário:

  1. Inacreditável... Ainda estou chocado com a notícia, especialmente depois de saber que Dona Tereza já havia voltado para casa. Conheço a família há muitos anos, por influência de meus pais, e a última vez que estive em Borrazópolis foi em dezembro de 2006. Aos familiares meus sinceros sentimentos por essa perda que não tem tamanho.

    ResponderExcluir

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...