terça-feira, 3 de dezembro de 2019

CAMBIRA - Morre o segundo assaltante do sequestro ao gerente do Itaú

Assalto ao gerente de banco começou em Cambira, mas terminou em confronto e duas mortes na cidade de Mandaguari
Faleceu no Hospital Universitário de Maringá (HUM), na madrugada de 03 de dezembro, de 2019, o segundo jovem baleado em confronto com a polícia, após um roubo seguido de sequestro em Cambira. Como trata-se de um menor, de 17 anos, seu nome foi preservado. Conforme informamos, o TIGRE - Tático Integrado de Grupos de Repressões Especiais, de Curitiba, foi acionado, assim como equipes da ROTAM, o CHOQUE de Maringá, além dos Destacamentos da PM de Cambira, 10º  Batalhão de Apucarana,  e outros apoios, após o  assalto com reféns em Cambira, no dia 01 de dezembro, de 2019, por volta das 23h50min.  A  família de Jéferson Sapatini (gerente do Itaú), teve a casa invadida por bandidos, na Rua Osvaldo Riveline. A ocorrência começou a ser registrada quando uma moradora fez contato dizendo que viu sua irmã, que é dona de uma Livraria e esposa do bancário, sair com a caminhonete dela, uma S-10, sendo que ao lado, havia um homem desconhecido, e que estava muito estranho, podendo ser um assalto, já que seu marido é gerente do Banco Itaú. Ao chegar ao endereço, a Polícia Militar constatou que havia marcas de chutes na porta da sala, a qual estava arrombada. Foi verificado também pegadas vindas de um terreno baldio e sinais de barro no muro. O interior da casa estava todo revirado e com pertences jogados no chão dos quartos. No momento da verificação, compareceram a residência os familiares dos proprietários, os quais confirmaram que perceberam a proprietária e seu filho, sair em sua camionete Gm/S10, e que, além do meliante estar junto, logo a frente, estava o outro carro da família, um Polo, onde possivelmente estava também o gerente. Foi tentado contato telefônico com a vítima, mas sem sucesso. O temor era que o gerente fosse obrigado a voltar ao banco, nesta segunda-feira, dia 02 de dezembro, de 2019, sendo ameaçado pelos marginais, para que entregasse mais dinheiro. Por volta das 09 horas, o referido gerente entrou no Itaú, quando o local foi cercado pela Polícia. Um dos suspeitos, de nome Gabriel J. Ferreira Cândido, de 19 anos (De Mandaguari),  foi preso na Rodoviária de Cambira, mas a família do gerente ainda estava em poder dos bandidos. Gabriel teria confidenciado mais três assaltos, sendo que um deles pode ter ocorrido em Cruzeiro do Oeste. LIBERTADOS - Mais tarde, o Capitão Vilson, em entrevista ao repórter Rodrigo Almeida, confirmou que o restante da família foi libertado na região da cidade de Maringá, Vila Morangueira, de onde os bandidos conseguiram fugir.   MORTE  Também na tarde de 02 de dezembro, de 2019, os grupos especiais foram a Mandaguari, onde havia informações sobre o paradeiro de três integrantes da quadrilha. Na região do Jardim Morumbi, o trio teria tentado arrombar uma casa, mas fugiram a pé e trocaram tiros com a polícia. Segundo o Portal Agora, na Rua Antônio Martinez Filho, um dos suspeitos, de nome Paulo Cesar Oliveira dos Santos, de 30 anos,  foi baleado e tombou morto em um terreno baldio. Outro envolvido também foi baleado e acabou sendo transferido ao Hospital Universitário (HU) de Maringá, onde faleceu em 03 de dezembro. Há ainda a informação sobre a participação de uma mulher, que chegou a ser detida. O terceiro masculino  foi preso momentos após o ocorrido. Equipes do Choque do Batalhão da Polícia Militar de Maringá, da Rotam de Sarandi e da PM de Jandaia do Sul estiveram no local após o confronto para prestar apoio à PM de Mandaguari.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA