28/12/2020

MAUÁ DA SERRA - Conhecido "Matheuzão" leva dois tiros na região da cabeça

                    PRISÃO DO SUSPEITO                 
O acusado de cometer o crime foi preso em Faxinal, pela Polícia Militar, quando era resgatado por familiares  
Em Mauá da Serra, na noite deste dia 27 de dezembro, de 2020, domingo, um homem conhecido como "Matheuzão", foi vítima de tentativa de homicídio. Segundo informações, ele estava próximo a uma sorveteria, Na Avenida Ponta Grossa, quando se desentendeu com um cidadão e o crime foi praticado. Uma testemunha disse que o acusado foi até o veículo Ford Courier de cor branca, que é da empresa, em que trabalha, que seria de uma empresa que distribuiu gás na cidade,  pegou a arma, um revólver, e disparou três tiros. . Dois deles atingiram a vítima na boca e na nuca e o terceiro na porta de blindex de uma loja. Em seguida o acusado fugiu. Matheus foi socorrido e apesar da região do corpo em que foi atingido, não corria risco de morte. A pessoa baleada já tem passagens pela polícia, inclusive, acusado de homicídio. Chegou a ser aventada uma motivação do crime, mas uma familiar  acusado  negou e disse que ele é um trabalhador e pessoa inocente. PRISÃO DO SUSPEITO - O acusado de cometer o crime,   conhecido como "Fanho", foi detido, horas depois, ainda durante à noite, na cidade de Faxinal, na Rodovia PR-272, no pátio do Auto Posto Trevo. A Polícia Militar, equipes de Faxinal e Borrazópolis, foram para a via, ao receber informações que o homem havia fugido para Rosário do Ivaí, mas  que familiares tinham vindo o resgatar. Foi montado um bloqueio no trevo principal de acesso a Faxinal,  até que surgiu o veículo e entrou para o pátio do referido posto. Na abordagem, se constatou que havia cinco pessoas no carro, entre elas, o acusado.  Consta no boletim que ele confessou os tiros e que a  arma, foi encontrada embaixo do banco traseiro, sendo um revólver calibre 38. A defesa  disse que ele é um trabalhador, pessoa idônea e que vai dar sua versão durante o inquérito, provando que é inocente. A irmã  também revelou que ela não veio resgatar o irmã, mas que voltava de Rosário do Ivaí e passou por Faxinal. ESCLARECIMENTOS - Testemunhas relataram  para a Polícia Militar, que o atirador seria da empresa Ralf Gás. Mais tarde ficou devidamente comprovando que o cidadão, suspeito, não tem nenhuma relação com a Ralf Gás, ou seja, é funcionário de outra empresa,  também distribuidora de Gás. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA