09/09/2021

PRISÃO - Ladrões que agiam em cemitérios detidos em Marilândia do Sul

 A Polícia Militar, em mais um bom trabalho, prendeu acusados de furto de placas de bronze e outros materiais de cemitérios. Eles informaram, no ato da prisão, que estavam com materiais furtados em Jandaia do Sul, mas esta informação esta sendo checada. Segundo o Sargento Eloy, que comanda o Destacamento de Rio Bom, na Rodovia BR-376, no km 275, no acesso sul a cidade de Marilândia, havia um Fiat Tempra parado. Pessoas, achando que fosse um acidente, avisaram a Polícia Militar. Ao chegar ao local, a equipe de Marilândia, formada pelo Soldados Demarco e Cristina; e com apoio de Califórnia, Sodados Milesk e Julho, constatou que, não se tratava de acidente, que o casal era de Londrina e que dentro do carro havia várias peças de bronze, provavelmente, furtada de túmulos, entre elas: Três estatuas grandes; uma placa de tampa de jazigo; uma bíblia de bronze, quarenta e cinco placas de identificação; três crucifixos e duas chaves de fenda grande, as quais eram usadas para descolar os objetos. O veículo apreendido estava com pendências administrativas, sendo que o condutor e acusado, não tinha CNH. O flagrante é importantíssima, já que vários furtos desta natureza tem sido praticados na região e acredita-se, que possam ser os mesmos autores. Em Faxinal, foram três furtos em menos de 60 dias e levaram quase 1000 peças do cemitério. Em Borrazópolis, neste início de setembro, também foi feito um limpa no cemitério. Jardim Alegre e outros municípios já registraram os mesmos delitos. Apesar dos relatos do boletim, para a imprensa,  o casal disse que vai provar inocência. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA