17/11/2021

ALERTA - Você sabia que diabetes também pode comprometer saúde vascular

Dr. Rogério Nabeshima - Apucarana
Doença atinge 13 milhões de brasileiros, o que corresponde a 6,2% da população
     Cerca de 13 milhões de brasileiros têm diabetes, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Esse número, considerando uma população de 209,4 milhões, indica que aproximadamente 6,2% da população brasileira é acometida pela diabetes. O Dia Mundial de Combate ao Diabetes, comemorado todo dia 14 de novembro, é um momento de alerta e conscientização. A diabetes causa inúmeras consequências na saúde de uma pessoa, inclusive vascular. Quando não tratada da forma correta, a doença contribui com a degeneração dos vasos sanguíneos e até das artérias coronárias. O médico vascular Rogério Nabeshima, de Apucarana, explica que a degeneração de veias e artérias decorre de um processo inflamatório, que associado ao aumento da glicose e excesso de peso, leva ao estreitamento, dificultando a passagem do sangue. “Essa inflamação, causada pelo aumento da glicose no sangue, favorece ao surgimento de placas de gordura nas paredes das artérias e também de outras substâncias, como cálcio. Esse quadro é chamado de aterosclerose, uma das principais causas de acidentes cardiovasculares”. alerta. Outro problema, segundo Rogério Nabeshima, é o pé diabético. “Esse quadro é caracterizado por complicações vasculares que desencadeiam ulceração decorrente de infecção. Isso costuma ocorrer porque a pessoa diabética tem dificuldade de sentir as extremidades do corpo, porque o diabetes pode comprometer, além da circulação sanguínea, os nervos periféricos, levando ao desenvolvimento da neuropatia diabética, que causa a falta de sensibilidade nos dedos do pé e, com o passar do tempo, atinge todo o pé”, comenta. Essa falta de sensibilidade, observa o médico vascular, facilita que pequenos machucados se transformem em feridas difíceis de cicatrizar, o que pode levar inclusive a amputação dos pés. O pé diabético é a principal causa de amputações não traumáticas no Brasil. “O tratamento do pé diabético incluiu desde orientação educativa, cuidados com a ferida e até cirurgia. O objetivo é devolver ao paciente a funcionalidade dos pés, tão essenciais para a mobilidade e manutenção da qualidade de vida”, orienta o especialista em saúde vascular. Além de cuidar dos pés, o médico Rogério Nabeshima reforça a importância de controlar a diabetes. “Quando a doença não é controlada afeta o corpo todo, por isso, recomendamos uma alimentação mais saudável, atividade física e sempre visitar o seu médico”, assinala. CUIDADOS DIÁRIOS - Examine todos os dias os pés; corte as unhas com cuidado para evitar traumas nos pés; use calçados confortáveis; pratique exercícios físicos; mantenha uma dieta equilibrada, sem excesso de açúcar e gordura e corte o cigarro.  (Vanuza Borges)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA