17/11/2021

APUCARANA - 768 alunos premiados em olimpíada de astronomia e astronáutica

A Prefeitura de Apucarana realizou, na tarde de hoje (17/11), a cerimônia de premiação dos 768 alunos da rede municipal de ensino que se sobressaíram na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. Na edição deste ano, eles conquistaram 215 medalhas de ouro, 218 de prata e 335 de bronze. Promovida pela Sociedade Brasileira de Astronomia, em parceria com a Agência Espacial Brasileira, a OBA tem por objetivo fomentar o interesse das crianças e jovens pela astronomia, astronáutica e ciências afins, promovendo a difusão de conhecimentos de forma lúdica e cooperativa. Cerca de 900 mil estudantes, de escolas públicas e privadas, tanto do Brasil como do exterior, submeteram-se à prova, aplicada no último mês de maio. Destes, 3.540 eram das turmas de 3º ao 5º ano da rede municipal de Apucarana. “Os professores incentivaram ao máximo aos alunos e estes se dedicaram com afinco aos estudos. O município de Apucarana foi o primeiro colocado no Paraná e o sexto no Brasil em número de medalhas. Nós estamos muito felizes com o resultado,” afirmou o prefeito Junior da Femac.  Lei mais no link abaixo Em respeito aos protocolos de prevenção à Covid-19, apenas três alunos receberam suas medalhas hoje (17/11) no gabinete do prefeito: David Ribeiro de Pontes (Escola José de Alencar), Kauã Fernandes de Jesus (Escola Antonieta da Silva Lautenschlager) e Aislan Felipe da Silva dos Santos (Escola Juiz Luiz Fernando de Araújo Pereira). Os demais foram premiados nas próprias escolas. “Nós gostaríamos de ter feito uma grande festa, como nos anos anteriores, no ginásio de esportes do Lagoão. Mas entendemos que ainda não é o momento oportuno. Os três estudantes presentes no gabinete foram escolhidos entre os que tiraram nota máxima na prova da OBA, nas escolas com o maior número de medalhistas. Destaco, entretanto, que sentimos muito orgulho de todos os premiados,” explicou a secretária de educação Marli Fernandes. As notas mínimas exigidas dos alunos do 3º ano para o recebimento de medalhas foram 9,0 (bronze), 9,5 (prata) e 9,75 (ouro). Já os estudantes do 4º e do 5º ano precisaram alcançar pontuação respectiva de 7,0 (bronze), 7,8 (prata) e 8,8 (ouro). O coordenador da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, professor doutor João Batista Canalle, enviou um vídeo que foi exibido durante a cerimônia de premiação. “Eu agradeço à secretária Marli Fernandes e aos professores da rede municipal de Apucarana, abnegados e dedicados, por propiciarem aos seus alunos a oportunidade de participarem desta olimpíada. Parabéns a todas as crianças, que ganharam algo muito mais valioso que medalhas: o conhecimento,” disse. A estudante Maria Rita Bertasso da Fonseca, da turma de 3º ano, da Escola Augusto Weyand, comentou sobre a sua experiência na OBA. “Essa foi a primeira vez que participei de uma olimpíada de astronomia e fiquei muito feliz de aprender coisas sobre o universo. Eu ganhei medalha de ouro,” comemorou. “O que mais me marcou foi saber que muitos cientistas estudam o universo e sempre descobrem novidades sobre funcionamento dele, como por exemplo a existência de novos planetas girando em torno do sol,” completou a aluna Mariana Tramarin Soares, da turma de 5º ano, da Escola Presidente Médici. Ela também conquistou medalha de ouro na atual edição da olimpíada. Acompanharam ainda da cerimônia de premiação, hoje (17/11), no gabinete, o vice-prefeito Paulo Vital, o presidente da Câmara Municipal de Apucarana, Franciely Preto de Godoi (Poim), e os vereadores Luciano Facchiano, Rodrigo Lievore (Recife), Toninho Garcia e Jossuela Pirelli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA