11/01/2022

IVAPORÃ - Defesa da vereadora Gertrudes conseguiu adiar sessão polêmica

Na reunião extraordinária,  seria votado o relatório da Comissão Processante, que pode cassar o mandato da vereadora   
"Isto posto, concedo, em parte, a antecipação da tutela recursal, a fim de determinar a suspensão da sessão de julgamento agendada para o dia 11/01/2022, às 19h00min, diante da aparente violação ao disposto no art. 7º, III, do Regimento Interno da Câmara de Vereadores do Município de Ivaiporã", diz despacho do Desembargador, Dr. Carlos Mansur Arida, do Tribunal de Justiça, em Curitiba.  Segundo o advogado da vereadora, o Dr. Leandro Coelho, foram duas decisões liminares favoráveis, na mesma data, sendo na  Comarca local e  no TJ. "No final de semana, havíamos ingressado com um Mandado de Segurança, em virtude da incompetência da comissão processante designar sessão extraordinária no recesso, pois seria necessário que a maioria absoluta da Câmara, assim solicitasse. Mas o juízo de Ivaiporã negou. Foi quando recorremos e obtivemos a liminar no TJPR - Tribuna de Justiça.   Mas também, na data deste dia 11 de janeiro, houve a necessidade de ingressar com um novo mandado de segurança, em virtude da vereadora estar acometida por COVID, em isolamento e, em repouso absoluto, porém, mesmo diante desse quadro, a comissão processante negou o pedido de cancelamento da sessão.  Assim, impetramos mandado de segurança,  que foi concedido pelo Juízo de Ivaiporã", disse Dr. Leandro Coelho. SOBRE O CASO -  Como informamos, a vereadora Gertrudes Bernardy (MDB), presidente da Casa de Leis, , tem certeza, de que está sendo vítima de um julgamento político e parcial, portanto, independente do resultado, do que foi investigado pelos colegas de Câmara, a meta do grupo, formado por seis edis, parece ser cassar o seu mandato. Os vereadores fazem oposição ao prefeito Carlos Gil e, o início dos enfrentamentos com o executivo, iniciou, justamente, por conta de uma polêmica relacionada a eleição do próximo presidente. Em novembro, de 2021, foi aceita uma denúncia contra a presidente, por conta de uma festa de aniversário, cujo vídeo viralizou, no período da pandemia, em que aglomerações estavam proibidas. A vereadora apresentou a mesma denúncia contra dois vereadores, Jaffer e Vila Real, as quais foram rejeitadas, portanto, na visão da defesa, dois pesos e duas medidas, servindo interesses. Nossa reportagem continua acompanhando as novas repercussões.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA