Páginas





 


29/06/2022

MARILÂNDIA - PREFEITO EM BRASÍLIA

Aquiles Takeda visitou Senadores pedindo aprovação de projeto  que vai beneficiar municípios. Também  representou  o Sistema de Consórcios do Paraná, na Capita Federal
      Prefeito Aquiles Takeda juntamente com o representante da Rede Nacional de Consórcios Victor Borges e o representante Rede de Consórcios de Minas Gerais fizeram uma visita aos Senadores Álvaro Dias e Confúcio Moura, que fazem parte da Câmara de orçamentos do Senado, para que possam aprovar o Projeto de Lei 196/20. A PL propõe que Deputados Federais e Senadores possam se assim desejarem destinar recursos fundo a fundo para os consórcios, ou seja, que a verba seja direcionada diretamente aos consórcios, assim como é feito com os Estados e Municípios. A PL traz muitos benefícios para os municípios, pois, com o direcionamento de emendas orçamentárias aos consórcios alguns custos que sobrecarregam os cofres municipais são passados para os consórcios. Então com a o Projeto de Lei os Deputados e Senadores se assim desejarem podem destinar recursos para a saúde, moradia, infraestrutura e agricultura diretamente para os consórcios. SISTEMA DE CONSÓRCIOS - No último dia 28 o Prefeito Aquiles Takeda que é Presidente da ACISPAR, foi até Brasília na Câmara de Orçamento e Finanças do Governo Federal para fazer uma defesa em nome de todos os municípios do Brasil referente ao custeio do serviço do SAMU. O prefeito explica que hoje boa parte do serviço tem sido custeada pelos municípios, sendo que a o Governo Federal deveria arcar com 50% dos custos. “O Governo custeia cerca de 25% do valor dos serviços do SAMU, um valor defasado que não recebe reajuste desde 2013, esse déficit recai sob as contas do município, outros serviços que deveriam ser um repasse Federal como cirurgias, consultas especializadas e exames também são custeados com recursos municipais, o que deixa a prefeitura quase sem caixa para outras ações na saúde. Lembrando que o índice de investimento previsto em lei é de 15%, mas a média hoje dos investimentos em saúde feitos pelos municípios é de 25%. Por isso, foi feita a solicitação pelo menos da reposição inflacionária dos últimos anos que chega a 60% do repasse” explicou o Prefeito de Marilândia do Sul Aquiles Takeda. Para que o Estado e os Municípios não sofram uma sobrecarga em seus cofres é necessário que a União aumente o repasse na área de saúde. Trazendo ainda mais qualidade nos serviços para a população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...