segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

IVAIPORÃ - Chegou o ano eleitoral e o circo está armado em Ivaiporã

Como nos demais anos eleitorais, é nesta hora que aparecem os salvadores da pátria; os éticos e aqueles que, depois de praticamente quatros anos, nada enxergaram, mas acabaram de recuperar a visão 
    BERIMBALADAS Em Ivaiporã, como diz o ditado, o "circo está pegando fogo", e não há dúvidas que é por conta do ano eleitoral. É nesta época que aparecem os supostos éticos dizendo que tudo está errado e que, provavelmente, ele, o denunciante, estará num grupo político que vai resolver todos os problemas a partir do próximo pleito, grupo este que está composto apenas por "santos", quando na verdade é a mesma turma da velha política que quer o seu lugar ao sol e, pasmem, a última preocupação é o povo. Assim iniciam e terminam mandatos e tudo continua da mesma forma. Em 2021 começa um novo governo e tenham certeza, no último ano, somente lá, vereadores, lideranças políticas e os contrários, com interesse no resultado das eleições, hipocritamente vão ver todos os erros, os quais, supostamente, não perceberam durante quatro anos. Se o povo realmente estiver antenado e preparado para votar, com certeza vai varrer toda essa gente da política de Ivaiporã . O enganado é o cidadão, que acha que é o momento da mudança, mas quase sempre não passa de bravatas daqueles que tiveram o seu privilégio afetado e jogam na maldade, como se na política pudesse tudo, até vender a alma. Depois de quatro anos, Nando Dorta, por exemplo, passou a enxergar e agora diz que vai cassar o Miguel Amaral, por ai vem outros e mais outros e a Câmara, não duvidem, vai se transformar num palaque eleitoral até o dia da eleição, mas depois, tudo se acalma e a vida continua. NOTA DO GIL - No dia 10 de fevereiro, de 2020, também recebemos uma nota do ex-prefeito Carlos Gil, o qual jamais vamos contestar a grandeza do seu mandato, mas foi ele quem convenceu a cidade a votar em Miguel Amaral, nesta nota, que ele direcionou aos vereadores, afirma o seguinte: "Vereadores, temos a chance de passar a Comissão Processante para apurar o crime cometido pelo Prefeito Miguel Amaral por nepotismo. Tá na hora de acabar com o sofrimento do povo na fila da saúde, na falta de remédios, exames e profissionais. Do sofrimento das mães vendo a qualidade da educação caindo a cada dia conforme mostra o IDEB, da falta de pagamento aos comerciantes, aos prestadores de serviço, laboratórios, distribuidoras, padaria, chaveiro, postos de combustíveis, imprensa, empreiteiros, etc já que deve uma vela para cada santo. Os maquinários estão todos sucateados lá no Parque Rodoviário e alguns encostados em oficinas, da troca de pessoas competentes para colocar aliados políticos sem nenhum conhecimento nenhum expondo assim a população de Ivaiporã. A nossa população sofre com uma epidemia de dengue que chegou a números alarmantes e o Prefeito foi avisado tanto pela chefia da regional e pelo pessoal da saúde de Ivaipora/ Ilsinho em julho/2019 e nenhuma medida foi tomada. Peço o seu voto inicialmente apenas para a instalação da CP e se as denúncias forem verdadeiras aí sim partir para a cassação do mandato do Prefeito", diz nota do ex-prefeito,  após Gertrudes Bernardy, uma aliada,  ter sido exonerada do cargo que ocupava até  "ontem".  NOTA DO MIGUEL - No meio dessa troca de tiros, o atual prefeito, Miguel Amaral, também divulgou uma nota e nela esclarece alguns pontos. Leia: "Venho esclarecer que o ex-prefeito de Ivaiporã, senhor Luiz Carlos Gil, dentro do padrão de tratamento que ele dá às pessoas que, por ventura, o contrariam, está soltando críticas, acusações infundadas e, ainda por cima, buscando humilhar a minha pessoa; Em resposta às últimas e falsas informações, venho a público esclarecer:
1 - Estamos lutando para continuar atendendo a população com todos os benefícios criados na gestão anterior (Carlos Gil), quando o mesmo subiu impostos e criou novas taxas, a exemplo do IPTU e da taxa de lixo, garantindo mais dinheiro para a sua administração, às custas do suor do nosso povo;
2 - Nos quatro anos da gestão Carlos Gil ele tinha 51 cargos comissionados (de confiança) e contratou 264 novos servidores concursados, aumentando em muito a Folha de Pagamento da Prefeitura de Ivaiporã; enquanto que na nossa gestão temos pouco mais de 71 cargos comissionados e estamos sem nenhuma contratação de concursados;
3 - Além disso, estamos pagando financiamentos da gestão do senhor Carlos Gil, os quais beiram R$ 10 milhões de reais. Toda essa conta estamos pagando no nosso mandato e ainda por cima sofrendo com ataques desse cidadão, que ora está lúcido e noutras situações está alucinado;
4 - Aceitei o convite do ex-prefeito para disputar a eleição com o apoio dele e do grupo, mas jamais esperei que uma pessoa, que defendi e ajudei durante os quatro anos de sua gestão, fosse, já nos primeiros 6 meses e em toda minha gestão, ser algoz e acusador implacável do nosso trabalho;
5 - Nesses três anos suportei todas as ofensas que muitos não se sujeitariam. Na última conversa que tivemos em dezembro de 2019, em meu gabinete, na Prefeitura de Ivaiporã, ainda tentei fazer paz, pensando no bem de Ivaiporã, oferecendo apoio político, caso o senhor Luiz Carlos Gil se dispusesse a disputar as eleições. Mas Carlos Gil fez a seguinte proposta: se ele for candidato a prefeito tudo bem, mas se ele não for o candidato a prefeito, que eu teria que, obrigatoriamente, apoiar o Marcelo Reis. A isso eu disse que teria que pensar. Mas o ex-prefeito ameaçou dizendo que se eu saísse candidato contra o Marcelo Reis, que "minha vida seria um inferno nos próximos 9 meses";
6 - os ataques são por conta de estar contrariado. Numa de suas últimas postagens Carlos Gil fala que fez Concurso Público para o Hospital Municipal de Ivaiporã, coordenado pelo então secretário de Administração Marcelo Reis. Isso não reflete a verdade, porque o que foi feito foi PSS (Processo Seletivo Simplificado) que tem validade de 2 anos, com prorrogação de mais 2 anos. Findo esse prazo, não se pode mais contratar por PSS. Foi o que aconteceu, encerrou o PSS e não pode ser prorrogado, por isso, fizemos uma contratação emergencial e estamos preparando um Concurso Público Municipal para Servidores, o que vai resolver definitivamente todos os problemas de contratação;
7 - Quando o senhor Luiz Carlos Gil nos ataca, ele esquece que em sua gestão não foi perfeita, porque nenhuma administração pública consegue a perfeição e atender todas as necessidades da população. Além disso, mente quando afirma que vamos gastar R$ 100 mil reais a mais nos pagamentos dos funcionários do Hospital Municipal; na verdade vamos gastar menos (0,07%) do que a atual despesa dos funcionários, além de garantirmos o atendimento, enquanto não acontece o Concurso Público;
8 - Por fim, temos tentado separar o político do empresário, mas ele faz questão de humilhar e perseguir, assim como faz com todas as pessoas que não se dobram aos seus desejos e planos. Lembro a ele que tenho nome e jamais vou me dirigir a outra pessoa na tentativa de diminuí-la, ainda que entre os seus defeitos tenham coisas impublicáveis"  BERIMBAU - Enfim, façam suas apostas, mas fiquem atentos para saber quem é quem, ou todos vão cair nas mesmas pegadinhas de sempre. 
                  NOTA DOS  CITADOS                    
 CARLOS GIL -  Sobre o artigo publicado pelo repórter Ronaldo Senes, o Berimbau, o ex-prefeito Carlos Gil, disse que: 1º: A nota está totalmente distorcida já que não é de agora que tem cobrado o Prefeito de erros administrativos e que tem se mostrado nefasto para a população de Ivaiporã. 2º- A então secretária da Assistência Social não é sua companheira, como citamos inicialmente; que já foram namorados mas há mais de 2 anos são solteiros, por isso, a declaração "Companheiros" é mentira e causa constrangimentos desnecessários. 3º - Quem soltou a nota pública, em primeiro lugar, foi o Prefeito e, por isso, tudo ficou destorcido.
NANDO DORTA - Já Nando Dorta, ironizou dizendo que o repórter conhece bem sua história,  pois já vinha se posicionando como oposição há dois anos e que, só entrou  agora com a denúncia porque ela foi praticada neste momento. Também disse que o prefeito contratou seu sobrinho em novembro, de 2020,  e ele apenas esperou  ele fazer o pagamento para concretizar, sendo que na primeira oportunidade, ou seja, na  primeira sessão, fez a denúncia. Também deu a entender que o repórter divulgou a polêmica porque o prefeito gasta muito dinheiro com a imprensa da região, mais de meio milhão de reais. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA