20/08/2020

KALORÉ - Família é feita refém por marginais durante assalto

Os bandidos chegaram armados e fugiram levando dois veículos: Hilux e Fusion,  também 58 mil e vários objetos da residência 
         Em Kaloré, na madrugada, deste dia 20 de agosto, de 2020, quinta-feira, na Rua Ângelo Imposseto, foi registrado assalto. A Polícia Militar recebeu informações de uma família que havia sido libertada e estava pedindo socorro. Ao chegar ao local, foi feito contato com uma das vítimas, o Eder Sangy dos Santos. Ele relatou que três indivíduos armados, entraram em sua casa, renderam sua família, ou seja: ele, esposa e três filhos menores, os quais foram feitos reféns. Para entrar, um deles o chamou pelo apelido de "Bisteca", no portão. Assim que a esposa abriu, outros dois, que já estavam no quintal, invadiram o imóvel. Os marginais fugiram levando uma Caminhonete Hilux, de cor prata, ano 2014, um Ford Fusion, de cor branca, ano 2013, em torno de cinquenta e oito mil reais em espécie e outros pertences da família. "O marador afirmou que, assim que os bandidos entrara na casa, um dos assaltantes já levou a caminhonete, enquanto os outros dois fizeram a família refém, sendo que todos estavam armados. Durante a ação, Eder disse ter ouvido os meliantes no telefone celular e se comunicando com o condutor da caminhonete, até o momento em que foi informado que ele havia chegado no destino. Também combinaram de se encontrar no local onde iriam abandonar o Fusion. Antes de sair, informaram que, ao abandonar o carro, iriam deixar os celulares embaixo do banco e a chave encima dos pneus, pois o que eles queriam era apenas a caminhonete. Nossa equipe, do Destacamento, fez buscas e encontrou o Fusion entre Marumbi e Kaloré na conhecida "Reta do Pau D`álho", exatamente conforme informado pelos criminosos", informou a Polícia Militar. As armas usadas foram um revólver e duas pistolas; todos estavam encapuzados e, antes de sair, ameaçaram a família, caso a polícia fosse avisada. O crime começou por volta das 23 horas, de 19 de agosto, e terminou após a uma hora da madrugada, de 20 de agosto. Durante a ação, somente Eder foi amarrado com uma presilha de plástico, também conhecida como “tarap”. Além da caminhonete e dinheiro, vários objetos da residência foram roubados, assim como documentos e contratos de compra e venda de veículos, estando alguns em nome de uma pessoa de nome Mariana Aguaroni Sanches.  

Um comentário:

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA