09/10/2020

JULGAMENTO - Dr. Alikan participou do júri de crime bárbaro em Guarapuava


Advogados: Geraldo Moreira e  Alikan
Zanotti durante o  julgamento 
Três pessoas acusadas de triplo homicídio em Santa Maria do Oeste, foram condenadas, pela Comarca de Guarapuava, a quase 250 anos de prisão. Dr. Alikan Zanotti de São João do Ivaí atuou como assistente de acusação   
     Um advogado do Vale do Ivaí, o Dr. Alikan Zanotti, com escritório em São João do Ivaí e Londrina, atuou como assistente de acusação no julgamento de três pessoas acusadas de um triplo assassinato em Santa Maria do Oeste, na região Central do Paraná. O Dr. Geraldo Moreira, também participou do julgamento. Na época, 2016, o crime ganhou repercussão nacional. O julgamento resultou em quase 250 anos de condenação, se somadas as penas dos três condenados. Um único réu, chegou a ser condenado a 95 anos de prisão. SOBRE O CRIME - Em 2016, noticiamos que um casal de idosos e um homem, foram brutalmente assassinados, após terem sua residência invadida por supostos assaltantes. Os três foram mantidos dentro do carro da família, enquanto o veículo era incendiado em uma estrada rural de Santa Maria do Oeste (68 km a oeste de Guarapuava). Os corpos foram encontrados por volta das 10h de 27 de agosto, daquele ano. De acordo com a Polícia Civil, Vitor Lacoski, de 72 anos, sua esposa, Elizabete Cossoski, de 70, e o irmão da idosa, Salvador Cossoski, de 40, moravam em Pitanga (88 km ao norte de Guarapuava) e teriam sido agredidos e retirado da  residência. Depois, foram levados até o distrito de São José, em Santa Maria do Oeste, onde o Fiat Siena foi posteriormente encontrado totalmente consumido pelas chamas. Os corpos foram retirados do automóvel e levados ao IML de Guarapuava para identificação. Inicialmente, acreditava-se que os três tivessem sido vítimas de um latrocínio, mas não foram levados objetos nem dinheiro da casa, o que afasta a hipótese de assalto. PRISÕES- Em setembro, de 2016, Amauri de Farias e Zoraide Lemes Martins, foram presos em Bituruna. Valdinei Martins Kossouski, de 19 anos, filho de Zoraide e parente do casal assassinado, também já havia sido preso no dia seguinte e confessou o triplo homicídio. Ele disse que a ação foi planejada pela mãe e pelo padrasto, de olho na herança de 15 alqueires de terra. No dia anterior ao crime, os três saíram de Guarapuava e foram até a casa das vítimas. A cerca de um quilômetro do local, deixaram um Kadett na beira da estrada. A mãe ficou e o jovem e o padrasto caminharam até a residência e mataram as três pessoas com golpes de facão. O planejado era atear fogo na casa com os corpos dentro, mas o padrasto mudou de ideia e colocou as vítimas dentro do carro, um Fiat Siena, CONDENAÇÃO - O julgamento aconteceu no dia 06 de outubro, de 2020, na Comarca de Guarapuava. Foi presidido pela Juíza Dra. Susan Nataly Dayse Perez da Silva e na acusação, promotor  Francisco de Carvalho Neto, tendo como assistente o Dr. Alikan Zanotti. Ao final, a sentença proferida foi: Zoraide Martins condenada a 83 anos, 05 meses e 10 dias reclusão; Amauri de Farias condenado a 95 anos e 06 meses e, por fim, Valdinei Martins condenado 68 anos dois meses e 20 de reclusão, todos em regime fechado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA