22/10/2020

Ministério Público do Paraná no combate ao racismo promove evento em Londrina

Em Londrina, debate sobre a atuação MP  do Paraná no combate ao racismo reúne procurador de Justiça e promotores de Justiça
Quatro integrantes do Ministério Público do Paraná participam na quarta-feira da próxima semana (28 de outubro), às 9 horas, de uma live promovida pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab) e pelo Laboratório de Cultura e Estudos Afro-brasileiros (Leafro) da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Com o tema “O Ministério Público no Combate ao Racismo”, o encontro virtual contará com a participação do procurador de Justiça Paulo César Vieira Tavares, fundador e ex-coordenador do Grupo de Trabalho (GT) de Combate ao Racismo de Londrina, e dos promotores de Justiça Susana Broglia Feitosa de Lacerda, que atualmente coordena o GT, Amanda Ribeiro dos Santos (de Jaguapitã) e Renato dos Santos Sant’Anna (de Centenário do Sul), sendo mediado pela professora Maria Nilza da Silva, coordenadora do Neab-UEL.  Essa será a terceira de uma série de lives programadas para debater “Relações raciais e a população negra: desafios contemporâneos”. Todos os encontros são transmitidos pelo canal do Neab no Youtube. A promoção tem apoio do GT de Combate ao Racismo de Londrina, do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial e do Núcleo Regional de Ensino de Londrina.  Temas – O primeiro debate, realizado em setembro, tratou do racismo como substrato para mortes de jovens negros. Na próxima quinta-feira, 22 de outubro, ocorrerá o segundo encontro, com o tema “O desafio da educação das relações étnico-raciais na atualidade”. O debate com participação dos membros do MPPR será o último de outubro. Em novembro, estão agendados outros três encontros, nas seguintes datas: dia 4, às 9h30, com o tema “As ações afirmativas e os Neabs das universidades do estado do Paraná”, dia 18, às 16 horas, sobre “Musicalidades negras: raça, cultura e resistência”, e dia 25, às 19 horas, com o tema “Relação Brasil e Angola: lutas, independência e cultura, a figura de Agostinho Neto”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA