17/04/2021

Famílias de Curitiba recebem doação de 9 toneladas de alimentos do MST

Sete toneladas vieram de famílias camponesas do acampamento Maila Sabrina, de Ortigueira. Outras 13 cidades do estado realizam mobilizações em memória ao Massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido no Pará, há 25 anos
   Cerca de 340 famílias da Vila Jardim Veneza, do Tatuquara, sul de Curitiba, receberam a doação de 9 toneladas de alimentos na manhã desta sexta-feira (16). A maioria dos moradores da ocupação está entre os 116,8 milhões de brasileiros que enfrentam algum grau de insegurança alimentar, conforme a pesquisa divulgada no início de abril pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. Mandioca, arroz, feijão e frutas estavam entre as 7 toneladas de alimentos frescos que vieram das lavouras, pomares e hortas de famílias camponesas da comunidade Maila Sabrina, localizada em Ortigueira, norte do estado. O acampamento tem 18 anos e é formado por cerca de 400 famílias que também lutam pelo direito de permanecer na terra e continuar a produzir alimentos.  Também participaram da ação o Centro de Assistência Social Divina Misericórdia do Sabará (CASDM), com a doação de 101 cestas, e militantes do Partido dos Trabalhadores de Curitiba e do gabinete da deputada federal Gleisi Hoffmann, que doaram 1.500 quilos de alimentos não perecíveis.  A ação solidária fez parte das mobilizações do Abril Vermelho, que ocorre em todo o Brasil para marcar os 25 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, quando a Polícia Militar do estado do Pará assassinou 21 trabalhadores rurais Sem Terra e mutilou outros 69, no dia 17 de abril de 1996. A repercussão nacional e internacional do crime levou à definição da data como Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária. Além da ação em Curitiba, pelo menos outras 14 cidades do estado estão recebendo doações de famílias do MST, em solidariedade a quem sofre com a falta de comida na mesa neste período em que a pandemia do coronavírus atinge números cada dia mais alarmantes. As ações também cobram o direito à vacinação já para toda a população, o auxílio emergencial de R$ 600 para as pessoas sem renda e o impeachment do presidente Bolsonaro, por agir de forma desastrosa e negligente diante da pior crise sanitária da história do país.  Roberto Baggio, integrante da direção estadual do MST e um dos organizadores da ação em Curitiba, explica que as mobilizações solidárias ocorrem diante do sofrimento das famílias urbanas com falta de alimento, trabalho, auxílio emergencial e vacina. “Essa solidariedade é possível repartindo o que se produz nas áreas da reforma agrária, nas terras conquistadas […]. Nossa esperança é que todo este alimento aumente a resistência, a luta pra viver, e gere a esperança pra gente construir um Brasil mais justo, mais humano, mais solidário nos próximos anos”.  A Irmã Anete Giordani, coordenadora do CASDM, participou da benção dos alimentos, realizada junto com pastores evangélicos, por volta das 9h. A religiosa enfatizou a urgência da continuidade das doações, para amparar quem sofre com a fome neste momento de pandemia: “Nós realmente precisamos sempre mais estar unidos em coletivos para ter conquistas. Individualmente a gente pode gritar, mas nós não somos ouvidos. Nós somos ouvidos como povo […]. Precisamos mostrar mais pro mundo que na base da sociedade as pessoas sobrevivem na partilha, é isso que vai fazer a diferença na vida de todas as pessoas”.  Durante a benção dos alimentos, uma carta enviada pela comunidade Maila Sabrina foi lida para os moradores, que também receberam uma cópia da mensagem. “Queremos trazer por meio desta carta nossos sentimentos de companheirismo, solidariedade e partilha, e afirmar que nós somos um povo unido, um povo resistente, que luta pelos direitos de sua classe e que tem a missão de contribuir com aqueles que sofrem com os descasos deste governo genocida”, dizia um trecho da mensagem. Leia a íntegra da carta logo abaixo. O vereador de Curitiba Renato Freitas (PT) também acompanhou a entrega dos alimentos.   Clique aqui - para ler a matéria completa no site - Terras Sem Males. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA