22/04/2021

PROJETO: Você reconhece quais são os seus limites?

Leia mais um artigo do "Projeto Valorização da Vida". Iniciativa da psicóloga Érica Fróes
   As pessoas sofrem por não respeitar seus limites e, a maior parte das pessoas, não os respeitam, justamente, por não conhecerem quais são eles. Você consegue perceber quando os seus limites foram ultrapassados? Você costuma não respeitar os seus limites? Na sociedade atual, as pessoas são incentivadas a ir além dos limites, fazer mais daquilo que pode dar conta, e quase não compreende que, não respeitar os próprios limites, tem sido prejudicial a saúde mental. O limite ajuda a ter uma noção sobre o que é meu e o que é do outro. Até onde você pode ir e, até onde o outro pode ir. Quando a pessoa entende os seus limites, deixamos de fazer a responsabilidade do que é do outro, e passamos a ter consciência por aquilo que é apenas dela. Quando não se tem a nítida noção de limites, é permitido que outro invada o seu limite e vice-versa. Essa invasão de propriedade do eu, causa problemas em nossas relações. Para se ter uma boa qualidade de vida e mental, é preciso reconhecer quais são os limites de cada. Não existe um manual de instrução para os seus limites. Somente você pode dizer o que lhe agrada e o que não lhe agrada, o que para você está bom e o que precisa melhorar. Limite é algo pessoal e individual. É preciso ter autoconhecimento para entender como me sinto, o que quero e o que não quero, o que preciso e o que não preciso ou o que estou buscando. O autoconhecimento nos permite legitimar quando a nossa resposta for SIM, e a não nos sentirmos culpados em dizer NÃO. (Projeto desenvolvido pelo psicóloga Érica Fróes, de Borrazópolis, e apoio de divulgação Blog do Berimbau)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA