30/07/2021

Apucarana alerta população para os riscos do tráfico de pessoas

 O prefeito Júnior da Femac e a secretária da Mulher e Assuntos da Família de Apucarana, Denise Canesin, realizaram nesta sexta-feira (30/07), no gabinete municipal, um balanço das ações realizadas durante a 7ª Semana Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, também chamada de Campanha Coração Azul. Liderado pela ONU, o movimento alerta a sociedade sobre um crime que anualmente faz 40 milhões de vítimas, sendo 70% delas meninas e mulheres que, ludibriadas muitas vezes por uma falsa oferta de emprego, são submetidas a condições de trabalho forçado ou escravo, e exploração sexual. Ao longo de toda a semana, relatou Júnior da Femac, a prefeitura se empenhou em levar conscientização sobre o tema, muito presente mas ainda pouco compreendido pela maioria da população. “Apucarana é uma cidade engajada na defesa do bem-estar e da vida. A Campanha Coração Azul, de combate ao tráfico humano, é de extrema relevância e alerta as pessoas sobre o perigo que pode estar por trás de proposta de uma vida melhor em outro país ou Estado. Antes de aceitar, a pessoa precisa investigar bem a veracidade pois a esperança de melhoria de vida é a grande armadilha. Boa parte dessas promessas são mentirosas e o sonho de progresso se transforma em pesadelo de escravidão e exploração sexual”, relata o prefeito Júnior da Femac. Segundo dados divulgados pela ONU, o “negócio” do tráfico de pessoas movimenta 30 bilhões de dólares ao ano. Entre as ações para chamar a atenção da sociedade apucaranense para o tema esteve a iluminação em azul (cor da campanha) de pontos estratégicos, como letreiros e pontos turísticos (“#Apucarana” no Espaço das Feiras, “Eu amo Apucarana” no Parque Municipal Jaboti, Estádio Municipal Olímpio Barreto e escultura de Nossa Senhora de Lourdes junto à catedral). A secretária Municipal Denise Canesin fez uma análise positiva das ações. “Acreditamos que conseguimos atingir os objetivos da campanha, mobilizando a sociedade de modo a ampliar o conhecimento sobre o tema”, diz. Ela observa que Apucarana conta com uma robusta rede de proteção às mulheres. “Em nossa cidade somos privilegiadas, porque contamos com todos os equipamentos e programas de proteção de nossas cidadãs. Pedimos que as pessoas, sejam mulheres ou homens, fiquem atentas às propostas, em geral muito vantajosas, de uma vida melhor em outro Estado ou país. Muitas vezes a pessoa pode estar prestes a cair em um golpe ligado ao tráfico humano”, reforçou a secretária. Para denunciar casos de tráfico de pessoas, contrabando de migrantes, tráfico de mulheres e outros crimes semelhantes às autoridades brasileiras, disque 100 ou ligue para o número 180. Nacionalmente coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, Secretaria Nacional da Justiça e Cidadania, Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNIODC) e entidades da sociedade civil organizada, no Paraná a Campanha Coração Azul tem envolvimento da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (SEJUF), por intermédio do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Além da prefeitura, participação de Apucarana na mobilização também contou com apoio da Procuradoria da Mulher da Câmara dos Vereadores. (Foto Senado Federal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA