15/10/2021

FAXINAL - Moção de Aplausos aos profissionais da educação do município

Em sessão solene, que ocorreu no dia 14 de outubro, vereadores entregaram Moções de Aplausos aos professores da rede municipal, estadual e privada do município de Faxinal. A homenagem decorre do Requerimento nº 028/2021, de iniciativa dos vereadores Carlos Alberto de Sales (MDB), o Carlinhos do Cantinho do Coração, Carlos Henrique Dias Batista (MDB), o Carlinhos Vila, e Sueder Martins de Souza (MDB). O reconhecimento é pelos relevantes serviços que os docentes têm prestado à comunidade faxinalense, principalmente, no período de pandemia da Covid-19. Um dos autores do Requerimento nº 028/2021, o vereador Carlinhos Vila, explicou que a propositura que confere a homenagem foi aprovada em julho, mas a entrega das moções só ocorreu agora para reforçar as festividades do Dia do Professor, comemorado em 15 de outubro. Ao todo, 26 instituições de ensino foram homenageadas. Durante a solenidade, o presidente da Câmara, Paulo Vitor Portela (PSL), lembrou do seu tempo de infância, citando nomes de importantes educadores de Faxinal. “Desde a minha primeira professora, no primeiro ano da fase escolar, até a professora da faculdade, fica o meu reconhecimento. É muito importante o papel que um professor exerce na vida do aluno”, ressaltou. Paulinho também salientou que a Moção de Aplausos aos professores de Faxinal foi aprovada por todos os vereadores, pois se trata de uma homenagem justa, com apoio de toda a Casa de Leis. “Sou esposo de professora e sei quanta dedicação essa função exige. Em tempos de pandemia, nos quais, muitos se fecharam em suas casas, nossos docentes estavam se reinventando para garantir a continuidade da educação no nosso município”, salientou o presidente. PRONUNCIAMENTOS DA NOITE - No uso da palavra, a secretária municipal de Educação, Eliane Felício de Souza Tonin, falou das adversidades enfrentadas no período pandêmico. “Estamos, juntos, escrevendo uma nova história, pois nos deparamos com momentos difíceis e sem precedentes”, frisou. Conforme ela, foram muitas as cobranças dirigidas aos profissionais da educação, mas ela comemora ao ver a superação. “Diante de todos os desafios, o que mais podemos ressaltar é o poder que o professor tem de se reinventar. O professor acaba desempenhando o papel de pai, de mãe, de assistente social, tudo em busca de atender às necessidades do seu aluno”, relatou. Representando as escolas estaduais, a diretora do Colégio Estadual Érico Veríssimo, Marcela Maria da Cruz Campos, mencionou que este foi um tempo ímpar na vida dos educadores e dos estudantes. “Fomos muito criticados. Muitos pensavam que a educação estava restrita a um prédio, um local de quatro paredes, mas a educação é muito mais do que isso. Mesmo à distância, nossos professores fizeram a diferença na vida de muitos alunos”, destacou. A sessão também contou com o pronunciamento do diretor da Escola Dimensão, Joel Florêncio, que representou as unidades da rede particular de ensino. Conforme ele, além da questão didática, que precisou ser reformulada, a questão financeira foi um obstáculo ainda maior. “Nós viramos um ‘camaleão’, adaptando-nos ao ambiente. Os leigos em tecnologia precisaram aprender. Mais do que isso, na rede privada, dependemos de cada centavo dos pais dos alunos. Pensamos, muitas vezes, em fechar as portas, mas conseguimos vencer e a força pública que recebemos fez toda a diferença”, finalizou. (Por Suelen Camargo Gonschorovski)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA