Páginas




 


31/12/2021

Dr. Ricardo Mendes, de Faxinal, em mais um ano de trabalho intenso

Os números revelam o trabalho dedicado e  eficiente da  Polícia Civil nas comarcas, de Faxinal e Grandes Rios, com seis municípios de atuação
            Assista entrevista          
   O Dr. Ricardo Augusto de Oliveira Mendes (Ricardo Mendes), de Faxinal, em entrevista a Rádio Nova Era e repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", neste dia 31 de dezembro, de 2021, fez um balanço das ações da Polícia Civil, em seis cidades, mais precisamente na Comarca de Grandes Rios (Grandes Rios, Rio Branco e Rosário do Ivaí) e Comarca de Faxinal (Faxinal, Cruzmaltina e Borrazópolis), as quais tem o comando do competente delegado, que, para finalizar 2021, recebeu até título de cidadão honorário da Câmara Municipal de Faxinal, pelos bons serviços prestados a comunidade - clique aqui - para rever. Os números revelam, que a atuação da Delegacia foi intensa, demandando um esforço de toda equipe. Entre os dados, consta que, foram apenas dois homicídios, um em Faxinal e o segundo em Rio Branco, os quais já foram solucionados. "De cerca de oito assassinatos, em 2020, a redução foi drástica, apenas dois casos em 2021, o que também é reflexo do combate a criminalidade, apreensão de armas e outras operações, que levaram mais segurança para a sociedade", afirmou mendes. Foram mais de cinco mil procedimentos, entre eles: autos de prisão em flagrante; cumprimento de mandados de busca e prisão; apreensões, que é o caso de 21 armas localizadas e 246 munições, todas em situação em irregular. Em relação ao tráfico de drogas, foram apreendidos 4.260 (mais quatro quilos) gramas de entorpecentes e vários traficantes, que foram presos e colocados a disposição do poder judiciário. 164 prisões foram realizadas pela Polícia Civil, sendo que, 115 delas, em flagrante, além daquelas que ocorreram por mandado judicial. Entre os presos, está um homem que era procurado há mais de 15 anos. O delegado esclareceu que, muitas vezes, a Polícia Civil, faz uma prisão, mas logo em seguida, o detido está em liberdade. Segundo ele, esta não é uma decisão da delegacia, e sim do poder judiciário, que também segue regras, em especial, o código penal. Sobre o tráfico de drogas, fez uma fala especial, dizendo que ele tem sido a origem dos demais crimes, por isso, em 2022, vai continuar sendo combatido, com muito mais dedicação, já que a PC deixou de cuidar das cadeias e este será um serviço exclusivo do DEPEN - Departamento Penitenciário. Ao final da entrevista, Dr. Ricardo ressaltou a importância da sociedade continuar fazendo denúncias, pois estas informações são fundamentais para se chegar  aos autores, já que nenhum crime é perfeito. Na entrevista, o Delegado apresenta outros números. Assista no link de vídeo ou confira as estatísticas nas imagens que constam desta reportagem. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...