Páginas




 


06/06/2022

APUCARANA - Cidade se consolida como polo nacional no segmento de vestuário

Apucarana mantém hoje 2.821 empresas e mais de 20 mil pessoas trabalhando direta e indiretamente no seu pólo de vestuário. “Ao longo das últimas décadas surgiram muitas marcas próprias de relevância nacional e até internacional, agregando alta tecnologia. Hoje a cidade produz além de bonés, camisetas, uniformes, jeans, sportwear, máscaras e, enfim, todo tipo de vestuário”, diz o prefeito Junior da Femac. Mensalmente, segundo dados do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Apucarana e Vale do Ivaí (Sivale), são confeccionados cerca de 4 milhões de bonés na cidade, metade da produção nacional. Hoje, o segmento reúne uma gama de empresas que vão além do produto final, com aviamentos, tecidos e serviços, sem contar as facções que atuam na informalidade. A presidente do Sivale, a empresária Elisabete Ardigo, destaca a trajetória da entidade na consolidação do setor de vestuário em Apucarana. “O Sivale passou por momentos difíceis e também venceu muitas lutas. Conseguimos representar os anseios dos empresários diante das adversidades. Antes, tínhamos uma atuação voltada à convenção coletiva de trabalho, hoje oferecemos serviços e benefícios aos nossos associados”, destaca Bete Ardigo. Além dos pioneiros na fabricação de bonés, o prefeito Junior da Femac destaca os 35 anos de criação do Sivale. No sábado, o prefeito, acompanhado da primeira-dama, Carmen Lúcia Isquierdo Martins, participou da solenidade de homenagem aos pioneiros do boné, e também da comemoração dos 35 anos do Sivale, realizada no Clube de Campo Água Azul. Conforme enfatiza Junior da Femac, o polo de Vestuário de Apucarana agregou tecnologia, mão de obra qualificada e vem se atualizando permanentemente em equipamentos e inovações do mercado internacional. Hoje, Junior avalia que o parque industrial do vestuário é ágil, moderno e com grande capacidade de adaptação. “O exemplo mais concreto disso ocorreu no início da pandemia, quando diversas empresas locais se adequaram com novas máquinas e preparação de mão de obra para produzir máscaras”, lembra o prefeito, acrescentando que, em poucos meses, Apucarana se tornou um dos maiores produtores de máscaras faciais, ajudando o Brasil a salvar vidas. Em relação ao Sivale, que comemora 35 anos de trajetória neste segmento produtivo, Junior da Femac faz questão de registrar o reconhecimento do poder público municipal. “Cumprimentamos e agradecemos a todos que integram a cadeia produtiva da indústria do vestuário de Apucarana, incluindo trabalhadores e empresários do setor, que é o carro-chefe da nossa economia, e o que gera mais empregos”, assinala o prefeito. Ele externou ainda uma saudação e um abraço especial aos pioneiros que, no início dos anos 70, começaram com as tiaras e depois com os bonés, acessório de vestuário em que Apucarana se tornou líder de produção em âmbito nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...