Páginas




 


10/06/2022

ROSÁRIO- Anízio Cesar fala sobre investimentos no antigo Santa Casa

O vice-prefeito, que também é Secretário Municipal de Saúde,  rebateu críticas ao Hospital, agora com status de municipal e divulgou fotos apontando avanços importantes  
  O vice-prefeito de Rosário do Ivaí, Anízio Cesar Lino Silva, mais conhecido como "Cesar do Anízio", foi o nosso entrevistado, neste dia 10 de junho de 2022, sexta-feira. Ele pediu espaço, através da Rádio Nova Era e Blog do Berimbau, para falar sobre as transformações que estão acontecendo no antigo Hospital Santa Casa, que já ganhou status de Hospital Municipal. "Tenho ouvido muitas inverdades sobre essa unidade de saúde. Faz cerca de cinco meses que nós assumimos e tenho percebido críticas, como falta de insumos, falta de investimentos e até afirmações, de que, atualmente, seria pior do que no passado, o que não é verdade", disse Cesar. "A Santa Casa foi muito importante para Rosário do Ivaí, mas administrar ela ficou impossível para os ex-diretores. Então, como a lei diz que a saúde é um direito de todos e obrigação do Estado, nós assumimos o nosso papel e estamos melhorando e muito", salientou. Ele cintou alguns exemplos, como a compra três cardioversores, avaliado em 31 mil reais cada um; Oxímetro de pulso, ao valor de R$3.390,00 cada um; sendo que foram comprados cinco; reanimador manual, custo unitário de R$955,00; um eletrocardiográfico de R$7.380,00; 12 camas, do tipo leitos elétricos e modernos, no valor de 133 mil; carrinho de emergência, total de quatro a R$ 3.798,00 cada; oito monitores de 28 mil reais a unidade, total de 225 mil, além de outros equipamentos. Cesar ainda disse que o Hospital está com 14 funcionários e dois médicos; todos recebendo em dia pela prefeitura ou via empresa terceirizada, ao contrário do passado, quando servidores prometeram greve por falta de pagamento. Nutricionista e farmacêutico também há dentro do hospital. Sobre insumos e medicamento, afirmou que não há falta, sendo possível melhorar ainda, mas não se pode dizer que falta. Citou o caso de um cidadão internado, onde o filho precisou comprar um medicamento, depois apurou-se que no hospital não havia o produto específico, mas havia o genérico, que o médico poderia ter administrado. Sobre o nome do Hospital, há sugestões para se chamar Padre Vicente, considerado o fundador, mas, neste momento, para reativa-lo como Hospital Municipal de forma mais rápida, será resgatado registro antigo com o nome de José Miguel Lino. Na entrevista, Anízio Cesar, faz outros esclarecimentos. Assista no link de vídeo.  (Mais fotos no link abaixo)













Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...