Páginas




 


04/08/2022

APUCARANA - Convênio vai ofertar tratamento de oxigenoterapia hiperbárica

 A Autarquia Municipal de Saúde passará a oferecer em breve os tratamentos de oxigenoterapia hiperbárica e de feridas. Essa alternativa de tratamento, que exigia o deslocamento dos apucaranenses para outros centros, chegou na cidade com a vinda, há cerca de 2 meses, do Centro Brasileiro de Medicina Hiperbárica e de Lesões Complexas (CEBRALE). “Estamos finalizando os trâmites para assinatura de um convênio pela Autarquia Municipal de Saúde para disponibilizar, por meio do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ivaí e Região (Cisvir), esses tratamentos para a população de Apucarana”, afirmou o secretário Municipal da Saúde, Emídio Bachiega durante visita as instalações do CEBRALE na cidade. O CEBRALE, que já conta com outras 7 unidades espalhadas pelo país (3 em Londrina, 1 em Cascavel, 1 em Ponta Grossa, 1 em Balneário Camboriú-SC e em Guarulhos-SP), está localizado em Apucarana na Rua José Alves de Paula Filho, 53, prestando atendimento particular e por convênios. “Em breve também vamos atender pacientes encaminhados pela Autarquia Municipal de Saúde de Apucarana. Todos, incluindo o prefeito Junior da Femac e o secretário Emídio Bachiega, temos interesse de firmar o convênio o mais breve possível”, declara o diretor da unidade de CEBRALE em Apucarana, o médico hiperbarista, Ricardo Sakuma. Com câmara hiperbárica de última geração, o tratamento prestado pelo CEBRALE aumenta a concentração de oxigênio na circulação sanguínea e nos tecidos, combatendo a infecção, acelerando a cicatrização, e diminuindo a inflamação e a dor. “Estamos trazendo para Apucarana e todo o Vale do Ivaí uma tecnologia inovadora, anteriormente disponível em outras cidades o que gerava a necessidade de deslocamentos os pacientes”, afirma o médico Sakuma. De acordo com o diretor do CEBRALE, entre as principais indicações para o tratamento de oxigenoterapia hiperbárica estão úcera venosa e arterial, pé diabético, osteomielite (infecções ósseas), queimadura, lesões neoplásicas (câncer), lesões por radioterapia e infecções cirúrgicas, entre outras. As sessões no interior da câmara hiperbárica têm duração de 90 minutos, 5 vezes na semana. O tratamento varia de acordo com o tipo da lesão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...