Páginas




 


03/08/2022

Apucarana fecha ciclo da dengue com apenas 248 casos e nenhum óbito

Ao contrário da realidade regional que vive um crescimento de 916% nos casos da dengue e de 400% no número de óbitos, Apucarana fecha o ciclo anual epidemiológica da doença, encerrado no dia 31 de julho, com um número reduzido de apucaranenses contaminados pelo mosquito Aedes aegypti. Conforme balanço divulgado pela Autarquia Municipal de Saúde (AMS) entre agosto de 2021 e julho de 2022, Apucarana registrou 248 casos da dengue, contra 63 do ciclo 2020/2021 e 793 do ciclo 2019/2020. Nos últimos cinco anos a cidade teve apenas um óbito provocado pela doença, em 2020. “Os números que refletem o controle da doença na cidade, levando em conta o fato de uma cidade da região chegar a somar mais de 3 mil casos, é resultado de um conjunto de ações de prevenções da saúde reforçado por parcerias com a Educação e Meio Ambiente”, afirma o prefeito Junior da Femac. O trabalho de campo realizado pelo setor de endemias da AMS, passando de casa em casa com o objetivo de orientar a população e vistoriar as residências para eliminar focos do mosquito Aedes aegypti, vem ganhando reforço nos últimos meses com a contração de mais 25 agentes, elevando o quadro de profissionais que fazem as visitas domiciliares para 64 pessoas. “Também dobramos, de 2 para 4, as equipes de aplicação do inseticida contra o mosquito Aedes aegypti”, informa o secretário municipal da saúde, Emídio Bachiega. O controle da doença na cidade teve também a contribuição de pequenas mãos. A campanha “Aqui o Mosquito não Entra”, do Serviço Social do Comércio (SESC-Paraná), com a participação de alunos da rede municipal de ensino conseguiu eliminar quase 48 mil focos do Aedes aegypti no município. A iniciativa, desenvolvida em parceria com a Autarquia Municipal de Educação propôs que os participantes identificassem e eliminassem focos do mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir doenças como a dengue, a zika e a febre chikungunya. “Os nossos centros infantis (CMEIs) e escolas abraçaram a campanha e desenvolveram um trabalho fantástico. Apucarana foi a cidade que mais destruiu criadouros do mosquito no estado do Paraná, sendo premiada pelo SESC”, destaca a secretaria municipal da Educação, Marli Fernandes. O combate à proliferação do mosquito da dengue vem contando com outro grande aliado: o programa da coleta permanente de pneus inservíveis da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. “Já foram recolhidos 162 mil pneus, dos quais grande parte seria descartada irregularmente no meio ambiente servindo de criadouros do mosquito da dengue”, relata o secretário municipal do Meio Ambiente, Gentil Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...