30/04/2010

UM JULGAMENTO TENSO EM FAXINAL NESTA SEXTA FEIRA

Júri em Faxinal com grande aparato de Segurança
Julgamento de Suposto integrante do PCC que é acusado de participar de um homicídio na cidade em 2003, exige medidas de segurança

(Foto- Juíza da Comarca)

"Vamos fechar a rua, permitir a entrada apenas de 15 pessoas, e usar alguns dispositivos como detectores de metais, tudo isso por causa a periculosidade da pessoa que será julgada e pelo risco dela ser arrebatado, resgatada do fórum” disse a Rádio Nova era, a M.M. Juíza de Faxinal - Lucilene Vissoto. Tudo isso porque as atenções da região- Vale do Ivaí se voltam para um Julgamento marcado para ocorrer nesta sexta-feira, 30 de abril de 2010 na Comarca de Faxinal. Senta no banco dos réus: RENATO ANDRE DOS SANTOS, o “Renatinho” que se encontra preso em Ribeirão Preto-SP, acusado de outros crimes e de ter ligação com facções criminosas como PCC- Primeiro Comando da Capital. Em Faxinal, ele vai ser julgado por participação em um assassinato ocorrido em 11 de fevereiro de 2003, quando foi morto a tiros, por volta das 23h30min, na Estrada que liga a cidade ao distrito de Nova Altamira-Faxinalzinho: JEFERSON DE PAULA SIQUEIRA, há época com 25 anos. Para o local, ele foi atraído e acabou sendo vítima de uma tocaia.. Consta nos autos que o jovem teve um desentendimento com JAIR DA SILVA ROCHA, vulgo “Nenê Siqueira” que já foi julgado como mandante do crime e pegou 12 anos de prisão, sendo que atualmente cumpre a pena em regime semi-aberto. Ainda teria participado do homicídio: VANDERLEI GONÇALVES DE OLIVEIRA, vulgo “Dudu ou Duduzinho” que é foragido da cadeia pública de Londrina, e ADRIANO PEREIRA DA SILVA, que teve seu julgamento suspenso por também ser um fugitivo. O Ministério Público sustenta que NENÊ SIQUEIRA, ajustou Vanderlei, Adriano e Renato para cometer o crime e que eles receberiam uma recompensa pelo assassinato. Em 2003 surgiram informações de que Nenê Siqueira teria ficado sabendo que a vítima JEFERSON, supostamente pretendia contratar alguém para matá-lo e estaria contratando justamente os co-autores do crime, sendo que diante do fato, ele, NENÊ SIQUEIRA, se antecipou e fez uma oferta que foi aceita pelos acusados. Renato, que senta no Banco dos Réus nesta sexta-feira, nega participação na execução.
ESQUEMA DE SEGURANÇA- Como o acusado teria suposta ligação com o PCC, nesta sexta-feira, durante o JÚRI, haverá um forte esquema de Segurança, inclusive, só será permitida a entrada de pessoas com senha no fórum durante o julgamento. Haverá detectores de metais, e a Juíza, Dra. Lucilene Visotto, proibiu o transporte de eleitores que seriam levados de ônibus pelas Prefeituras para regularizarem a situação de seus títulos eleitorais. O júri começa as 09 horas da manhã e não tem previsão de término.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA