21/09/2020

ARAPONGAS - Vídeo da fortuna no cofre do Presidente da Câmara viraliza

           Na região de Arapongas, viralizou o vídeo, onde o GAECO aparece apreendendo uma fortuna no cofre do Presidente da Câmara de Vereadores, de Arapongas, o senhor Osvaldo Alves dos Santos, o "Osvaldinho". Fala-se em 517 mil reais, ou seja, mais de meio milhão, apesar que o valor exato não foi confirmado. No referido vídeo, o vereador disse que os valores eram para pagar algumas continhas e nega que tenha cometido qualquer tipo de irregularidade. Assista as imagens no link acima. SOBRE O CASO - O Núcleo de Londrina, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público do Paraná, cumpriu na sexta-feira, 18 de setembro, de 2020, cinco mandados de busca e apreensão em Arapongas, em operação que investiga possível organização criminosa voltada à exploração de jogos de azar. Expedidos pela 1ª Vara Criminal de Arapongas, os mandados foram cumpridos em conjunto com a 22ª Subdivisão Policial, nas residências do presidente da Câmara Municipal – senhor Osvaldo Alves dos Santos, suspeito de ser o chefe do grupo –, num escritório da organização, num bar e na casa de pessoa que faria o transporte do dinheiro. As investigações, levadas a cabo pela Polícia Civil e pelo MPPR, começaram em março do ano passado, a partir de informações sobre a existência de antiga associação criminosa voltada à exploração do “jogo do bicho” e de máquinas caça-níqueis. Em 19 de março de 2019, foram apreendidas máquinas caça-níqueis, papéis e máquinas do jogo do bicho com dois proprietários de bares autuados. Na ocasião, houve a indicação de que os materiais pertenciam ao vereador. Durante as investigações, vários outros bares foram alvos de busca e apreensão e receberam novas autuações, reforçando a existência de organização de jogos de azar na cidade. As buscas realizadas nesta sexta-feira objetivam a apreensão dos celulares dos investigados, de dinheiro, máquinas de jogo do bicho e documentos, para possível comprovação da prática ilícita de exploração de jogos de azar e do crime de lavagem de dinheiro. O advogado do parlamentar informou: "não foram praticadas quaisquer condutas ilícitas e/ou irregulares". Sobre o montante de dinheiro encontrado na casa do vereador, revelou: "Os valores localizados em sua residência têm origem lícita, e estão declarados perante a Receita Federal".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA