19/09/2020

ASSALTO - Carreta roubada no Bairro dos França é deixada em Mauá

O veículo estava carregado do Óleo de Vísceras, sendo que o motorista foi feito refém e libertado em Marilândia do Sul    
     ROUBO Uma carreta carregada com óleo de vísceras, geralmente utilizado para fabricação de ração, tomada de assalto no Bairro dos Franças, em Ortigueira, teve a carga roubada e o Cavalo Mecânico abandonado próximo a lanchonete Bambu. O veículo, uma Mercedes Benz Axor, ano 2013, pertence a empresa L. E. M. Transportes de Cargas Eireli, cidade de Araranguá - Santa Catarina. Sobre o roubo, o motorista Giber Nicoski, relatou que, em 18 de setembro, sexta-feira, às 21 horas, estava na BR-376, da Bairro dos Franças, sendo que, ao sair da localidade, e ganhar a rodovia, percebeu que o caminhão travou. Logo, dois indivíduos armados de revolver, deram voz de assalto e mandaram o condutor ir para cama da cabine. Eles estavam com um aparelho, equipado com antena, que a vítima acredita que possa ser um bloqueador de rastreador. Um dos assaltantes pegou a ota da carta e ligou para alguém, dizendo o que era o produto, momento em que a pessoa, do outro lado da linha, respondeu que tinha sim interesse na carga. Eles tomaram a direção e seguiram sentido Marilândia do Sul, sendo que, na altura do km 278, pararam e desceram o condutor, o qual foi levado para um cativeiro, onde ficou sendo vigiado até amanhecer o dia 19 de setembro (05:00 horas). Após ser libertado, o motorista procurou a Polícia de Marilândia do Sul, sendo que, logo em seguida, o Cavalo Mecânico foi localizado próximo a Lanchonete Bambu, equipe do Destacamento de Mauá da Serra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA