21/09/2020

BORRAZÓPOLIS - Denúncia de carro do Conselho Tutelar em Sorveteria

Conselheiras negaram os fatos  e divulgaram nota de esclarecimento 
    Em Borrazópolis, um boletim de ocorrência de desaparecimento de uma pessoa, terminou em confusão e acusação contra duas Conselheiras Tutelares de uso indevido de veículo público. Fotos do carro do Conselho, constam  no momento em que ele estava estacionado em uma Sorveteria, em Faxinal, enquanto uma ocorrência estava necessitando de atendimento em Borrazópolis. No final da reportagem, leia a nota das Conselheiras. Em seu boletim, às 17h45min, de 20 de setembro, de 2020,  a PM informou que uma mulher, de nome Rosa, relatou que havia encontrado sua sobrinha, de 14 anos, que havia desaparecido. Também que informou o conselho tutelar, por conta da situação delicada da menor, que vem desaparecendo repetidas vezes. Mas que uma das Conselheiras alegou que estava em Faxinal e que não teria a obrigação de ir até o local, inclusive, que estudou direito e que tanto a solicitante quanto o policial, estavam equivocados. Diante dos fatos, a menor foi encaminhada, juntamente com sua tia, até o Destacamento da Polícia Militar, onde foi feito contato com o plantão da 53ª DRP - Delegacia Regional de Faxinal, que fez orientações quanto aos fatos. Posteriormente a menor foi liberada. "Informo que, enquanto a equipe recebia a ocorrência, recebeu denúncias de que as conselheiras de Borrazópolis, estavam na cidade de Faxinal, com o carro do conselho em uma sorveteria, na Avenida Brasil, no centro daquela cidade, fato constatado através de fotos enviadas, anonimamente, para a equipe", informou o boletim da PM. A Conselheira Patrícia, fez contato com o Blog do Berimbau e Rádio Nova Era, dizendo que ela e uma outra funcionária, Débora, estavam sim de plantão, mas negam que tenham cometido qualquer irregularidade. "Houve outra ocorrência de abandono de Incapaz, que também consta no Boletim da Polícia Militar, que estávamos atendendo desde a manhã. Fomos a Faxinal resolver este caso e já era 16 horas e não tínhamos almoçado. O único lugar que encontramos para comer alguma coisa, foi na Sorveteria. Estacionamos o carro lá na frente, porque não tínhamos nada a esconder. Também informamos, que era para a família procurar a PM, porque não é função do Conselho, procurar desaparecidos, mas mesmo assim, demos assistência ao caso. Também informamos que, assim que voltássemos, iriamos procurar as partes para nos atualizar dos fatos. Portanto, não é verdade que estávamos passeando com o carro do Conselho, ao contrário, estávamos trabalhando e sem almoço, até às 16 horas",disse a Conselheira Patrícia. A princípio, um procedimento deve ser  aberto para investigar a conduta das servidoras. Sobre a ocorrência de Abandono de Incapaz, o Blog do Berimbau, constatou que ela foi registrada na Rua Manoel Alves Senes, que fica na Vila Verde III. Um casal foi acusado de ingerir bebida alcoólica, jogar as crianças na rua e há até acusação sexual. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA