20/01/2021

COVID - Enfermeiras de Borrazópolis falam da emoção de receber a vacina

Segundo elas, começa o novo ciclo, após uma longa luta marcada por tensão, stress, preconceito e o gesto de arriscar a vida pelo próximo   
    Em Borrazópolis, um grupo de enfermeiras (os), sendo que nem todas (os) estão na foto acima, receberam as primeiras doses da vacina contra a covid. Após serem imunizadas, elas fizeram contato com o repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau", para expressar o momento de emoção e sentimento de dever cumprido. "Lembramos como se fosse hoje, o início da pandemia. Assistíamos aquelas imagens da china, com caminhões carregando corpos e a crise se iniciando. Era impossível não imaginar que isso poderia acontecer aqui, mas em nenhum momento pensamos em desistir ou em deixar de atender aqueles que buscariam socorro nos hospitais e as demais unidades de saúde", informou o grupo. Também segundo as profissionais de saúde, além de arriscar suas vidas, os enfermeiros, ficaram abalados psicologicamente, pois havia o temor de se contaminar; o temor de levar a doença para a família e a falta de apoio da sociedade. O mesmo ocorreu com os demais funcionários da saúde. "Quando falamos sobre a falta de apoio da sociedade, é porque muitos, talvez sem a intenção de nos magoar, mas também temendo a doença, promoveram discriminação a nós, que, na linha de frente, éramos indesejados  em todos os locais, como mercados, bancos, pandarias, bares, enfim, onde chegávamos as pessoas se afastavam e fica evidente o preconceito. Nossa família também sofreu da mesma forma", salientaram elas. Também afirmaram que foram dias muito difíceis, mas, quando chegavam pacientes, as vezes um, dois, três ou mais, todos infectados, jamais houve negligência, jamais se furtaram a responsabilidade e a missão, que é salvar vidas. "Queremos agradecer a todos que nos apoiaram, e dizer que perdoamos a todos que, de uma certa forma, não nos deram a força que precisávamos, mas o importante é que ao receber essa dose, nos emociona e fica uma lição, que é a de continuar amando essa profissão e nos dedicando ao máximo", finalizou a nota das profissionais de saúde. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA