07/01/2021

INTERNACIONAL - Mais detalhes da Invasão do Capitólio, por manifestantes pró-Trump

Repercutiu em todo mundo a notícia da invasão do Capitólio, por manifestantes pró-Trump nesta quarta-feira (6 de janeiro, de 2021). Vídeos mostraram o exato momento em que uma mulher foi baleada no Congresso norte-americano. Ela chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no início da noite. A mulher foi baleada no momento em que tentou ultrapassar uma barreira feita pela segurança do congresso americano. O Portal CNN Brasil, também destacou o fato. “Sim, a mulher adulta que foi baleada dentro do Capitólio foi declarada morta em um hospital da área”, disse o porta-voz Dustin Sternbeck, do Departamento de Polícia Metropolitana. Sternbeck disse, "detalhes adicionais serão disponibilizados, visto que essa continua sendo uma investigação ativa da polícia". Invasão - Na tarde desta quarta-feira, o Congresso dos Estados Unidos suspendeu a contagem de votos do Colégio Eleitoral, antes de confirmar vitória de Joe Biden e Kamala Harris como presidente e vice-presidente dos Estados Unidos, respectivamente. Sob forte policiamento, os procedimentos foram retomados durante a noite pelo vice-presidente dos EUA, Mike Pence, que também é o presidente do Senado. Ao reiniciar a contagem, o vice de Trump condenou os ataques e afirmou que o Congresso "retorna no mesmo dia para defender a Constituição". Mais cedo, Pence se recusou a seguir as vontades de Donald Trump. O vice era a última esperança do presidente de impedir a certificação da vitória da chapa Biden-Harris. Mike Pence disse que o Capitólio viveu um "dia sombrio" e afirmou que vai respeitar o rito, cumprindo as obrigações constitucionais. Os protestos desta foram estimulados por Trump e alguns aliados. O republicano não reconhece a derrota nas urnas e, sem apresentar provas, aponta uma suposta fraude eleitoral. Apesar das declarações e de dezenas de ações, nenhum dos pedidos dele para desacreditar os resultados das eleições foi aceito pela Justiça norte-americana. Após a confirmação formal da vitória de Joe Biden no Colégio Eleitoral, o presidente Trump disse que a decisão "representa o fim do maior primeiro mandato da história presidencial". "Embora eu discorde totalmente com o resultado da eleição e os fatos me confirmem, haverá uma transição organizada em 20 de janeiro", disse Trump em um comunicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA