06/01/2021

KALORÉ - Corpo de morador sepultado sem a perna continua gerando polêmica

Depois de ter a perna amputada, o corpo foi sepultado e somente após, foi informado que a perna havia ficado no Hospital     
     Em Kaloré, até este dia 06 de janeiro, de 2021, ainda não havia solução para o caso de um cidadão que foi sepultado sem a perna. O fato gerou polêmica, principalmente, nas redes sociais. Por telefone, falamos com o empresário "Judas", que é proprietário da Funerária Ser Luto. Ele informou que, no dia 17 de dezembro,  de 2020, um cidadão de Kaloré, de nome Vicente Alves Domingues, faleceu no Hospital da Providência, em Apucarana, mas antes havia tido a perna amputada, a qual, segundo o que informaram, foi levada para um laboratório, onde seria examinada. O fato é que liberaram o corpo para a Autarquia, sem a perna. Contratada, a Funerária foi até Apucarana e fez a remoção do corpo, até Kaloré, onde preparou para o velório e sepultamento, sem a perna. A confusão se deu, porque a Funerária acreditava que realmente não havia a perna para sepultar e a família, velou acreditando que a perna estava com o corpo. Após o imbróglio, foi entrando em contato com o Hospital, mas até este dia 06 de janeiro, o referido membro inferior, não havia sido liberado. Judas  confidencial que, em 25 anos, de trabalho com Funerária, nunca vivenciou algo parecido.  Não conseguimos contato direto com a família, mas segundo informações, parentes revelaram que pretendem processar o Hospital. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA