20/01/2021

ROSÁRIO - Polícia Civil identifica caminhão que atropelou e matou pedestre

    O delegado Dr. Ricardo Augusto de Oliveira Mendes, em mais um bom trabalho de investigação, juntamente com sua equipe, identificou o suposto caminhão que atropelou e matou o cidadão José Roberto da Silva, de 61 anos, em Rosário do Ivaí. Também foram identificados: o motorista e ajudante que, naquele momento estavam no veículo de carga. Como noticiamos, a Polícia Rodoviária do Porto Ubá (Ubá do Sul), em Lidianópolis, foi acionada para atender o acidente próximo a Rosário do Ivaí. Um homem foi atropelada na Rodovia, na madrugada do domingo, dia 10 de janeiro, de 2021. Ao chegar ao local, se constatou que estava apenas o corpo. INVESTIGAÇÃO - Segundo o delegado, o possível caminhão foi identificado após ouvir testemunhas, utilizar outras técnicas de investigação e ainda com a localização de uma Câmera de Segurança, que pertence a uma casa e fica às margens da Rodovia.  Apuramos que o veículo de carga, do tipo baú, pertence a um Laticínio de Rosário do Ivaí, de propriedade do ex-prefeito Adhemar. "O primeiro passo foi identificar o caminhão; assim que logramos êxito, fomos a Rosário e  informados que o veículo havia feito uma viagem para Santa Catarina. Aguardamos o seu retorno e fizemos a apreensão para melhor apurar o fato. Vale ressaltar que o motorista confirmou que o caminhão que aparece nas imagens é, exatamente, o que identificamos, também que passou pelo local no horário, mas afirma que, se foi ele que atropelou, não viu e não percebeu", disse o delegado. Para não pairar dúvidas, o caminhão apreendido e trazido para Faxinal, e foi solicitado ao instituto de criminalística de Apucarana, que fizesse uma perícia, mesmo com o veículo tendo sido lavado e viajando em dias de chuva. Após fazer a perícia, no dia 19 de janeiro, de 2021, o laudo apontou a presença de uma substância no pneu traseiro direito, que aponta suposto sangue humano. Para que tal fato fique comprovado, aguarda-se um segundo laudo que será dado por Curitiba, que vai atestar com certeza, que era sangue o material localizado. Após essas providências, o Delegado vai concluir o seu inquérito e decidir se houve ou não a prática do crime de homicídio culposo, agravado pela não prestação de socorro, ou se foi apenas um homicídio culposo.

Um comentário:

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA