09/08/2021

BORRAZÓPOLIS - Acusado de assalto na casa da "Márcia Enfermeira" é inocentado

Jovem Luciano Tine Onofre, foi preso pela Polícia Civil acusado do assalto na companhia de mais dois comparsas 
                 Imagem do dia do assalto                       
Foto de Luciano
 publicada em sua rede social 
O jovem Luciano, procurou nossa reportagem para informar que foi inocentado do crime de assalto em Borrazópolis. Ele afirmou que não cometeu o crime, é inocente e a acusação contra ele foi injusta. Ele foi preso no dia 19 de março, de 2021, em Borrazópolis, seu nome completo Luciano Tine Onofre, conhecido como "Luciano filho do Zé Bigode". O crime, foi registrado em 06 de março, de 2021, e começou como furto e depois evoluiu para assalto. No dia dos fatos, ladrões invadiram a casa da conhecida "Márcia Enfermeira", que fica na Rua Pará, próximo ao Calçadão. O repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau", esteve no local e, segundo a vítima, ela chegou em casa, por volta das 21:30 horas, colocou o carro na garagem, entrou na residência e se deparou com um meliante, aparência de jovem e bem vestido no interior da residência. Inicialmente ela acreditou que fosse amigo de seu filho, mas logo percebeu que era um assalto. O indivíduo portava uma arma e deu voz de assalto. Em seguida, indagou a moradora, se havia mais alguém com ela. Para assustar os marginais, Márcia gritou o nome de uma pessoa, pedindo para que ele pegasse os ladrões ou acionasse a Polícia, o que assustou os invasores. Eles saíram correndo e pulando muros, mas já haviam revirado o guarda-roupas, em um dos quartos. Levaram valores que estavam numa bolsa, entre 300 e 500 reais e também um cheque, no valor de dois mil. Márcia correu para a via pública e ainda seguiu os ladrões, que na Rua Alagoas, pularam muros de alguns quintais para fugir. Ao investigar do caso, o delegado  identificou alguns dos suspeitos, apontando, entre eles, o Luciano,  que chegou a ser detido. Ao depor no fórum, Márcia disse que não poderia acusar, com certeza, quem era o autor, porque havia dúvidas. Há também nos autos, informações da mãe de Luciano, dizendo que, quem participou, teria sido  outro irmão.  "Eu não posso falar diretamente que o autor do crime é o Luciano, porque eles são em dois irmãos, muito parecidos. Quando cheguei em casa e vi, “meio que reconheci”, porque já havia ocorrido um roubo em minha casa envolvendo ele e seu irmão; mas ele estava de boné. Também pensei que fosse amigo do meu filho; quando percebi, comecei a gritar", diz trecho do depoimento de Márcia. Ou seja, na dúvida, se absolveu, mas a investigação pode ter outros desdobramentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA