04/07/2021

ARAPONGAS - Morre jornalista do Grupo Tribuna, Adriana Roveri

 Em nota, o portal TN Online destacou: Algumas notícias são dolorosas para serem divulgadas. A morte da jornalista do Grupo Tribuna, Adriana Roveri Alves Tanno, 35 anos, que faleceu neste domingo (4), no Hospital do Coração, em Londrina, coloca de luto seus familiares, amigos e colegas de trabalho. Internada há 16 dias, lutando contra a covid-19, ela não resistiu ao agravamento do quadro. A jornalista foi positivada com a doença em 16 de junho, quando iniciou tratamento médico. Foi internada quatro dias depois no Honpar, em Arapongas, onde residia, mas seu quadro agravou rapidamente e ela foi transferida para o Hospital do Coração onde chegou a apresentar melhora e recebeu alta da UTI. Infelizmente, ela voltou à UTI na última quinta-feira (29) após ressonância dos pulmões apontar comprometimento de 90% do órgão. O quadro se agravou ainda mais no último sábado, quando foi entubada. Adriana deixa o esposo, Alcir Tanno e a filha Bárbara, 12 anos, as irmãs Jéssica e Fernanda e os pais Salete e Carlos. Deixa também um grande vazio na redação da Tribuna, onde atuava há 13 anos como diagramadora. O superintendente do Grupo Tribuna, Baltazar Eustáquio de Oliveira, o Taquinho, destaca que a empresa está de luto. “A empresa perde uma profissional da mais alta competência, mais que isso, uma amiga que sempre demonstrava alegria e bom humor. Que Deus conforte seu marido, sua filha e seus familiares”, informa. Profissional de grandes habilidades, responsável pela identidade visual da Tribuna do Norte, suplementos e, recentemente, também atuando no TNOnline, era perfeccionista – como todas as pessoas apaixonadas pelo seu trabalho são – e uma colega de trabalho generosa, sempre disposta a ajudar. Tão generosa que mesmo enfrentando grandes dificuldades de saúde, tinha planos de ajudar o próximo. Na última sexta-feira, em conversa por videochamada com a editora Adriana Savicki, ela afirmou que queria movimentar uma campanha regional para auxiliar os familiares dos pacientes de covid-19. “Essa generosidade dela é uma coisa que vai ficar marcada para sempre em todos os colegas que conviveram com ela”, afirma Savicki.  (Fonte - Tn Online)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA