06/07/2021

ESPORTES- Borrazopolitana participa de Pan-Americano de Badminton

A competição acontece em Acapulco, cidade do México, e Borrazópolis será representada por Loani Istchuk
Loani Istchuk
    A treinadora, do esporte conhecido como Badminton, que é natural de Borrazópolis, Loani Istchuk, vive um momento inédito em sua vida e, acreditamos que histórico para Borrazópolis, no norte do Paraná. Filha dos agricultores Paulo Istchuk e Sirlene Landin Istchuk, moradores do Bairro Salto Fogueira, zona rural, do referido município de Borrazópolis, a jovem mora, atualmente, em Curitiba e é um orgulho, não só para seus pais, mas também para sua cidade. Recentemente, recebemos a notícia, que Loani embarcará com 3 atletas, treinadas por ela, para Acapulco, no México. A viagem será no próximo dia 12 de julho, de 2021. A treinadora e suas atletas, estarão representando o Brasil no Campeonato Pan-Americano Júnior, de 19 a 23 de julho. A competição contará com a participação das principais seleções do continente, sendo as mais fortes: Canadá e Estados Unidos. Segundo Loani, representar o Brasil, numa competição desse nível, é, extremamente gratificante, pois é fruto de muitos anos de dedicação ao esporte. Loani é mestre em educação física e treinadora internacional nível 1. Ela busca com que mais pessoas conheçam a modalidade, “Espero um dia poder oportunizar que as crianças e adolescentes da minha cidade, também possam praticar e conhecer um pouco mais sobre o badminton” destacou. O badminton é um esporte que caracteriza-se por ser uma mistura de tênis e vôlei de praia, sendo a peteca e a raquete os principais equipamentos utilizados. Matéria publicada pelo Globo Esporte, revelou, neste início de Julho, de 2021, que o Badminton brasileiro segue na sua primeira missão internacional mirando Paris 2024. Quem vai abrir as portas para esse novo ciclo olímpico é o Pan-Americano Júnior, no México. Ao todo foram convocados dez atletas. A modalidade olímpica, vem desde 1992, mas o Brasil  só estreou  no olímpico do Rio 2016, quando, na ocasião, o País teve apenas dois representantes, um no masculino e outro no feminino. Classificação repetida para Tóquio 2021. Mas, em Paris 2024, o Brasil que ampliar o número de representantes e levar competidores no simples e também nas duplas de cada naipe e na mista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA