16/08/2021

BORRAZÓPOLIS - Denúncia de suposto abuso sexual foi averiguada pela PM

Em Borrazópolis, era início da madrugada, deste dia 16 de agosto, quando algumas pessoas, no Parque Industrial, PR-466, saída para Kaloré, fizeram contato com o repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau" e também com o 190, da Polícia Militar, após presenciar algo estranho. Segundo eles, próximo a empresa "Doces Rural Caseiro", havia dois homens e uma mulher, aparentemente sob efeito de alguma substância, sendo levada para os fundos de um barracão e algum crime poderia ser cometido. Acionada, uma equipe da Polícia Militar, foi até o endereço e fez as devidas abordagens da situação considerada estranha. Veja o relato que consta no boletim  de ocorrências: "Ao passar pela sede de uma Marcenaria, nos deparamos com a porta aberta e com as chaves penduradas; ao desembarcar da viatura e averiguar a situação, foi constatado gritos de mulher vindos do interior. Ao entrar, abordamos um indivíduo, que saia de um cômodo existente e de onde vinham os tais gritos. Dentro deste cômodo, foi também abordado outro masculino, que se encontrava deitado em uma cama, ao lado de uma feminina, que estava com as vestes desajustadas e com aparência de choro. A mulher foi indagada, mas alegou ser esposa de um dos abordados, que está grávida e passava mal, não sabendo explicar porque todos estavam dentro do mesmo espaço e nem o motivo dos gritos. Indagada se ela sofreu alguma agressão ou abuso, afirmou que não, assim como recusou, quando oferecido o socorro, com apoio da ambulância. Todos estavam em visível estado de embriaguez, e foram qualificados", informou o boletim da Pm.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA