24/08/2021

PARANÁ - Governo do Estado regulariza promoção e progressão de 1.626 servidores

  Mais de 1,6 mil servidores do Quadro Próprio do Poder Executivo (QPPE) foram beneficiados com o pagamento das promoções e progressões que estavam pendentes dos exercícios de 2019 e 2020. A implantação dos benefícios representará, até o final de 2021, um custo de aproximadamente R$ 4,2 milhões. A autorização foi assinada nesta terça-feira (24), pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, durante solenidade no Palácio Iguaçu. “É um dia de muita comemoração. As promoções e progressões são um direito desses 1.626 servidores que agora conseguimos colocar em prática. Fruto do planejamento do Estado e de um esforço conjunto, que contou com a colaboração incansável do nosso funcionalismo. Eles entenderam o momento delicado da economia em razão da pandemia e souberam esperar”, afirmou o governador. Ratinho Junior lembrou que os recursos que permitiram agora o pagamento dos benefícios são resultados do enxugamento da máquina pública iniciado ainda em 2019, logo no começo da gestão, com a redução do número de secretarias (de 28 para 15) e o fim do pagamento da aposentadoria para ex-governadores, entre outras ações de economicidade. “Com isso o dinheiro foi revertido para o que realmente é importante. Esses R$ 4,2 milhões que estamos aplicando agora nos servidores é exatamente o que era pago no aluguel do jatinho que atendia o governador, e que nós devolvemos de imediato, ainda em 2019”, destacou. O governador comentou que a autorização formalizada nesta terça dá continuidade ao pagamento de promoções e progressões a 9.860 profissionais da Secretaria de Estado da Segurança Pública implementado na semana passada. O avanço na carreira, com a destinação de R$ 19,2 milhões, contemplou 6.882 policiais e bombeiros militares (oficiais e praças), 1.546 profissionais da Polícia Civil, 181 da Polícia Científica e 1.251 agentes penitenciários. Também neste ano, em maio, Ratinho Junior já tinha autorizado a promoção de 115 oficiais e de 554 praças, ao custo de R$ 6,5 milhões, além da regulamentação da diária extrajornada para as Polícias Civil, Militar e Científica. “Às vezes não é no tempo que a gente quer, gostaríamos que fosse automático, mas a máquina pública é um grande desafio. Estamos avançando na redução de custos e na modernização do Estado, o que nos permite melhorar as condições dos servidores”, disse. LEIA MAIS 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA