12/10/2021

IVAIPORÃ - Morador nega maus tratos a animal e apresenta sua defesa

  No dia 10 de outubro, de 2021, divulgamos reportagem, que consta no boletim da Polícia Militar, informando que, às 16h30min, na Rua Juarez Clever, a presidente da Associação Protetora dos Animais de Ivaiporã, denunciou, por meio de um vídeo, um homem por suposto crime de maus tratos a animais, ao arrastar seu cão pela coleira, por, aproximadamente, uns 100 metros. A PM foi ao local, e revelou, em seu boletim, que encontrou o homem sintomas de que havia ingerido bebida alcoólica. Ele que arrastou seu cachorro, porque ele não queria andar. Consta ainda no relatório, que o animal estava com ferimentos, por isso, diante da suspeita, o acusado foi autuado.
RESPOSTA - Mas, no dia 12 de outubro, o advogado, Dr. Paulo César Bueno Júnior, fez contato com a nossa reportagem, dizendo que, seu cliente, de nome Leandro, prestou os devidos esclarecimentos as autoridade, com certeza da sua inocência e que, jamais cometeu maus tratos, ao contrário, é uma pessoa que ama e cuida dos animais. Vamos reproduzir a defesa na íntegra: "Durante os esclarecimentos do advogado e cliente, foi revelado por Leandro: que estava em sua residência na cozinha, tomando algumas cervejas, por ser domingo, quando ouviu gritos de crianças: “olha cachorro, cuidado, cachorro”. Imediatamente notou que seu cão  havia fugido, que então pegou a coleira e saiu correndo em direção à rua, quando avistou seu cachorro indo em direção a uma criança que brincava na rua. Imediatamente deu um grito de comando para seu cachorro parar e deitar; que colocou a coleira e, ainda assim, o cachorro queria ir em direção das crianças; que tentou pegar seu cachorro no colo, porém não conseguiu por ser muito pesado e se batia; que se arrepende por ter arrastado seu cachorro pela rua, mas era a única maneira de levá-lo para casa e eliminar o risco. Que se arrepende de ter agredido seu cachorro, que tal fato só ocorreu porque estava embriagado e se estressou ao ver seu cachorro indo em direção das crianças; Pediu desculpas a todos e afirma ter agido em legítima defesa de outrem, pois se ele não chegasse em tempo, o cachorro poderia ter machucado alguém e talvez estaria preso por outro motivo pior", diz a nota. Também foram enviados vídeos e várias fotos, revelando que, o animal é sim bem tratado e que a conduta de Leandro, jamais se trata da impressão deixada pela divulgação do fato.  (Mais fotos no link abaixo)








Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA