23/12/2021

CRISE HÍDRICA - Região norte tem alerta para o não desperdício de água

O verão começou na  terça-feira (21 de dezembro) com temperaturas elevadas e sem perspectivas de chuvas para os próximos dias no Norte do Paraná. A Sanepar emitiu alerta para uso racional da água, pedindo à população que não a desperdice, especialmente para 15 municípios da região Nordeste do Estado. Nesta semana, a Companhia implantou rodízio nos sistemas de abastecimento de Santo Antônio da Platina, Carlópolis e Quatiguá. O nível do Rio Lajeado, que abastece Quatiguá, está baixando em média 12 centímetros por dia. Há um déficit na vazão do rio de 250 metros cúbicos. A demanda diária para abastecer a cidade é de 1.400 metros cúbicos. Na última chuva na cidade, em 14 de dezembro, foram registrados apenas 16,4 milímetros. A falta de chuvas significativas também compromete as vazões do Ribeirão das Bicas, em Santo Antônio da Platina, e do Rio Jaboticabal, em Carlópolis. Em boletim divulgado em novembro, o Monitor de Secas, da Agência Nacional das Águas (ANA), registrou avanço da seca grave no Norte do Paraná, em função dos desvios negativos de precipitação dos últimos meses. Previsão do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) indica que até o fim de janeiro devem ocorrer chuvas muito abaixo do esperado para a época do ano e, ainda, temperaturas muito altas, em especial nas regiões norte, noroeste, oeste e sudoeste do Paraná. Podem ocorrer episódios de tempestades isoladas e de curta duração devido ao forte calor previsto para as próximas semanas. “Não há expectativa de condições meteorológicas para chuva generalizada e bem distribuída, incluindo o Norte Pioneiro”, diz o boletim do Simepar. MUNICÍPIOS – Estão em alerta, com mananciais muito afetados pela estiagem, as seguintes cidades da região Nordeste: Apucarana, Rosário do Ivaí, Califórnia, Jardim Alegre, Faxinal, Jandaia do Sul, Mauá da Serra, Arapongas, Rolândia, Sabáudia, Leópolis, Curiúva, São Sebastiao da Amoreira, os distritos de Panema (em Santa Mariana) e de Triolândia (em Ribeirão do Pinhal). USO RACIONAL DA ÁGUA – A Sanepar reforça o pedido para que a população, especialmente por ocasião das festas e férias escolares, faça o uso racional de água, ou seja, não desperdice. O uso deve ser priorizado para alimentação e higiene pessoal. A orientação para redução do consumo também faz parte do Decreto n. 9.989, de 22 de dezembro, sobre a emergência hídrica em todo o Estado do Paraná. O documento também diz que é necessário priorizar a água para o abastecimento público, em detrimento a outros usos. “Estamos há dois anos enfrentando escassez hídrica. Todos temos responsabilidades quanto aos cuidados com os mananciais e uso consciente da água: os agricultores, os industriais e também a sociedade, de forma geral”, comenta a gestora de Educação Socioambiental da Sanepar no Norte do Estado Andrea Fontes. Andrea diz que as pessoas devem aproveitar o período de folga, em casa, para observar possíveis vazamentos em torneiras e vasos sanitários. “Uma torneira pingando por fazer a gente gastar cerca de 3.200 litros por mês”, indica. Em relação às festas e férias, a gestora diz que é preciso reforçar com os visitantes as dicas do uso da água, como a prática de banhos mais rápidos. “Em média, em 10 minutos de banho, gastamos pelo menos 120 litros de água”, lembra. (Assessoria da Sanepar Giovanna Migotto da Fonseca)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA