Páginas


20/12/2022

Chuva intensa volta a castigar Santa Catarina provocando mortes e estragos

Fotos: @mikaelminatti
 A chuva voltou a castigar Santa Catarina. Desde o último domingo, grandes acumulados já provocaram mortes e estragos, especialmente na região da Grande Florianópolis. O governador Carlos Moisés lamentou a morte de duas adolescentes, em Camboriú, e reforçou o pedido para que a população se mantenha abrigada em segurança. Nesta terça-feira, 20, o chefe do Executivo estadual cancelou a agenda de viagem prevista para o período da tarde e determinou a mobilização das equipes do Estado no auxílio aos atingidos. “Com muita tristeza recebi a notícia da morte de duas jovens e desejo forças aos familiares. Novamente a chuva castiga o estado e todos os nossos esforços estão concentrados no trabalho de proteção da vida e de pronta resposta aos atingidos. Neste momento, é fundamental todo o cuidado por parte da população, manter-se abrigado em local seguro, evitar deslocamentos sem necessidade e, em qualquer situação de risco, comunicar os órgãos oficiais de emergência como a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros. Juntos vamos superar mais este momento difícil”, ressalta Moisés. Situação no estado - Conforme relatório divulgado pela Defesa Civil no final da manhã desta terça-feira, 20, já foram registrados dois óbitos em decorrência das chuvas em Santa Catarina. No total, há 47 desabrigados. As mortes ocorreram na rua Monte Caraíba, bairro Jardim Aliança, em Camboriú. Duas primas, de 15 e 17 anos, estavam dormindo no momento do deslizamento de terra. Equipes do SAMU e Corpo de Bombeiros foram acionadas, mas elas não foram resgatadas com vida. De acordo com o relatório, três municípios reportaram ocorrências até o momento (Jaraguá do Sul, Ilhota e Itapema), mas, segundo os técnicos, o número é bem maior porque em virtude das chuvas intensas, diversas localidades ainda não conseguiram registrar suas ocorrências. Foram contabilizados 47 desabrigados nos municípios de Camboriú e Itapema. O diretor de Gestão de Desastres da Defesa Civil, César Nunes, destaca que os decretos de emergência emitidos no início do mês em decorrência das fortes chuvas são válidos para o evento desta semana. “As chuvas devem permanecer por mais 24 horas e trazer muitos transtornos a todo o litoral”, disse. “Aqueles municípios que têm uma conexão com as chuvas das últimas semanas eles estarão cobertos pelos decretos emitidos no início do mês. Em princípio não haverá necessidade de novos decretos”. A Defesa Civil alerta para a ocorrência de chuva volumosa e persistente no Estado até a próxima quarta-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...