Páginas


24/12/2022

Pais de Faxinal tiram filha da UTI em Ivaiporã alegando orientação espiritual

A Polícia Militar foi ao local, onde o pai alegou que havia orientação de sua Pombagira e  do Exu, revelando que a filha estava curada 
 
No dia 23 de dezembro de 2022, uma confusão no Instituto de Saúde Bom Jesus, por volta das 15:20 horas, necessitou da presença da Polícia Militar, na Av. Presidente Castelo Branco. Segundo denúncia, um casal estava querendo retirar um recém-nascido da UTI - Unidade de Terapia Neonatal, sem alta médica. No local, em contato com a recepção, equipe foi informada que acionou o Conselho Tutelar, mas que o conselheiro de plantão recusou o atendimento, alegando não ser função do conselho, atuar no presente caso. Com a chegada dos soldados, avaliaram que tratava-se de perigo a vida a recém-nascida, por isso também Conselho Tutelar, que não recusou atender, porém não compareceu ao hospital até o desfecho final da ocorrência. A médica informou que a criança estava internada para tratamento de exposição à sífilis congênita, com pais não tratados e que o tratamento findaria na data de 24 de dezembro, onde teria alta com tratamento concluído. Também que a interrupção do tratamento traria risco futuro (sequelas) à saúde do bebê. Os pais foram orientados, mas o genitor disse que sua espiritualidade revelou que sua filha estava curada. Também que sua Pombagira e seu Exu declararam a cura de sua filha e que iria levá-la embora, pois estava tendo muitos gastos com deslocamento de Faxinal a Ivaiporã. A mãe acompanhou toda conversa e presenciou as orientações da médica, mas mesmo assim declarou que iria retirar sua filha do hospital, conforme a vontade de seu marido. Perguntado claramente a Doutora, se havia risco de morte atual ou iminente em decorrência do não tratamento, a médica declarou que não. Assim sendo e também diante da ausência do Conselho Tutelar, a Doutora decidiu entregar a criança aos pais, mediante assinatura de documento constando as orientações da médica e os pais se responsabilizaram por suas ações e de livre e espontânea vontade, decidiram retirar sua filha do hospital, contrariando todas as orientações médicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...