domingo, 13 de março de 2016

MANOEL RIBAS- Protesto na visita do Governador Richa

Pouco antes de evento que aconteceria em Manoel Ribas, um grupo de pessoas fizeram protestos contra Beto Richa


   Um grupo de manifestante, que se intitulou como professores, organizou um protesto na frente da Câmara Municipal de Vereadores, de Manoel Ribas, local onde o Governador Beto Richa seria recebido neste domingo, dia 13 de março, para anunciar alguns benefícios para a cidade, entre eles a entrega de um micro-ônibus para a saúde, inauguração de uma UBS - Unidade Básica de Saúde, e recursos para a revitalização do prolongamento da Av. Sete de Setembro. Também o diretor-presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche, iria confirmar a grande notícia, que é a central de tratamento e rede de esgoto. Com o protesto, o evento foi cancelado. O governador, que também tinha agenda em Ivaiporã, se quer desceu no aeroporto de Manoel Ribas, mas sua assessoria negou que o cancelamento seja por causa do protesto, e revelou que ele estava nomeando alguns novos secretários de estado e este foi motivo. Diante do impasse, os secretários, pelo menos dois, que já estavam em Manoel Ribas e outras lideranças, como o deputado Ribas Carli, voltaram para Curitiba, e permaneceu apenas o Deputado Federal Alex Canziani, que fez algumas filiações ao PTB no próprio Aeroporto e depois seguiu para Ivaiporã. Na câmara, os manifestantes exibiam faixas com frases do tipo: "Fora Richa e Fora Dilma"; "Nossas bombas são mais poderosas", "Não se bate em quem ensina" e outras. "Queremos deixar claro que este é um movimento que não tem nada a ver com a Prefeita Bete e com a prefeitura, nossa indignação é como o Governador que promoveu o desmonte da educação", disse uma das professoras ao repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau". Um apoiador que estava na Câmara,  acredita que tudo não passou de um ato político orquestrado por adversários da prefeita, principalmente pela presença do filho do ex-prefeito Valentim Darcin, que foi acusado pela atual gestão de deixar a cidade abandonada, a saúde em situação precária e um rombo de 5 milhões. Houve uma orientação para os manifestantes não entrassem na Câmara e isso gerou polêmica, foi quando três vereadores: "Buca, Ronaldinho, e Professor Vagner, decidiram se juntar a eles. O evento terminou sem maiores incidentes. Ao final, os manifestantes puderam entrar na Câmara. Sobre o evento, apenas algumas ações simbólicas aconteceram no próprio aeroporto, pois com a não vinda de Beto Richa, as cerimônias foram canceladas.     ERRATA -   Nossa reportagem errou ao informar que o vereador Professor Vagner era de oposição, na verdade ele faz parte da base da prefeita e tem feito um trabalho dedicado no sentido de buscar junto ao poder público, ações que melhorem a vida da comunidade. Tem sido ainda um vereador imparcial, ou seja, aprovando tudo aquilo que é de interesse do povo, mas fiscalizando e cobrando programas e medidas para resolver os problemas que ainda existem. Uma prova desta imparcialidade, foi a atitude do vereador em se colocar ao lado dos professores, por acredita que o movimento foi pacífico e apenas com o intuito de demonstrar uma insatisfação que é justa.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA