segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

MAUÁ DA SERRA - Jovem acabou de completar 18 anos e foi preso

O rapaz havia sido apreendido, há menos de um mês, com arma furtada e suspeito de outros crimes. Dessa vez, a acusação é de tráfico de droga 

               Feliz aniversário, são dos votos da Polícia Militar, para João Vitor da Cunha, 18 anos, de Mauá da Serra; é claro que as felicitações, representam na verdade  a alegria, não do aniversariante, mas  da sociedade de bem e dos bons policiais que compõe o Destacamento de Mauá da Serra, pois João Vitor, foi apreendido, e teve que ser liberado, imediatamente, por ser adolescente, no dia 21 de novembro, de 2018. Ele estava na companhia de outro menor, com droga e suspeitos de alguns crimes, entre eles, uma tentativa de homicídio no dia do segundo turno, das eleições 2018, e assalto no Auto Poto Juninho, no qual utilizaram um revólver e uma espingarda calibre 12. Naquele dia, 21 de novembro, no quintal da casa, foram encontradas enterradas três armas, sendo um revólver, uma pistola 9 m.m e ainda uma espingarda calibre 12, furtada de uma fazenda e que seria de João Vitor. Na primeira ocorrência, a atuação foi do sargento Francis, dos soldados Fernandes e Principato, com apoio da Guarda Municipal. Já neste dia 10 de dezembro, de 2018, o acusado voltou a ser abordado pela Polícia Militar, dessa vez pela equipe formada pelos soldados Brocoli e Beraldo, e novamente o sargento Francis. "Depois que ele foi apreendido e liberado, as denúncias continuavam contra ele, inclusive por tráfico de drogas, por isso, ficamos atentos até que hoje deparamos com ele saindo de um casa, na Rua Nossa Senhora de Fátima. Ele foi abordado e disse que havia apenas duas porções de maconha, próximo a um colchão. Desconfiamos que poderiam haver mais droga e diante da nossa insistência, em especial do soldado Brocoli, que encontrou no tubo de uma cama tubular, mais 12 buchas de maconha prontas para venda e 88 reais em dinheiro trocado, o que comprova as suspeitas de tráfico", informou o sargento Francis. Ainda, segundo ele, a casa não tinha características de um local habitado por uma família, ou por alguém de bem, pois havia poucos móveis e parecia mais uma "Biqueira", como são chamados os locais de venda de entorpecente. João Vitor da Cunha, foi então, levado para a Delegacia de Marilândia do Sul, onde vai responder pelo crime de tráfico de drogas. O jovem negou a prática do crime. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA