quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

BORRAZÓPOLIS - Clima tenso na Câmara entre vereadores e servidores

                              POLÊMICA                          
Nova diretoria da Câmara de Vereadores encontra supostas irregularidades e pede afastamento  temporário de dois funcionários. Os servidores alegam perseguição política 
Foto de arquivo 
                Em Borrazópolis, o clima anda tenso na Câmara Municipal de Vereadores. As polêmicas surgiram após a eleição da nova mesa diretora, que tem como presidente o vereador Cesar da Silva Soares, o "Cesar do Posto", do PSL. Segundo informações, questões, que podem ser consideradas irregulares, vinham, supostamente, acontecendo no poder legislativo, na gestão do ex-presidente Marcelo Pires, o "Marcelão" e antiga diretoria  e agora foram percebidas. O novo presidente tem dito que acredita na seriedade de todos e não quis se pronunciar a nossa reportagem, alegando que não se pode fazer pre-julgamento dos funcionários, por se tratar de questões graves, mas como se trata da "coisa pública", qualquer suposta mazela que for ventilada, será investigada para que não pairem dúvidas. Também, segundo ele, seu compromisso é abrir as portas da Câmara para que os cidadãos saibam o que realmente aconteceu ou está acontecendo. O motivo do clima tenso, segundo o Blog do Berimbau apurou, estaria relacionado a dois servidores: o primeiro é  suspeito de adulterar ou falsificar holerites, que é um demonstrativo impresso de vencimentos, que pode servir como comprovante de renda. Após a suposta adulteração, o documento falso teria sido utilizado para fazer empréstimos bancários. A outra suposta falha, com o segundo servidor, teria ocorrido durante afastamento para recebimento de auxílio doença, período em que o beneficiário continuou também recebendo da câmara, acumulando os dois salários, o que é proibido. Durante uma sessão fechada, a maioria dos vereadores decidiu pedir o afastamento de dois  servidores, por 60 dias. Com a ata em mãos, foram até o Ministério Público, Promotoria da Faxinal, e solicitaram orientações. Como já informamos, a mesa diretora não quis informar nomes, alegando que tudo são suposições e pode ocorrer  pre-julgamento de pessoas inocentes, mas que há indícios e que o eleitor pode ficar tranquilo, porque a "sujeira", se ela existir,  não será colocada embaixo do tapete.  Em meio a polêmica, há informações que vereadores, que estão em segundo mandato, também foram ameaçados de que erros que cometeram, serão revelados.  RESPOSTA - Sobre a questão dos Holerites,  ouvimos a pessoa acusado de ter cometido as supostas irregularidade. Ela revelou que tem décadas de prestação de serviço público, nunca cometeu irregularidades, mas  vem sendo perseguida por vereadores. Também afirmou que os edis estão querendo interferir na sua vida particular, o que não tem nada a ver com sua função pública. Afirmou que já foi alvo de dois processos com cunho de perseguição, exatamente como estes,  e em ambos, provou na justiça que  estava correta e que fará isto novamente. Também negou veementemente qualquer tipo de adulteração ou falsificação e lamentou que estejam denigrindo sua imagem perante a sociedade e sua família, mas que Deus fará justiça. Também saiu em defesa do servidor acusado de receber o salário da câmara, enquanto estava afastado e com o benefício do auxílio doença, dizendo que é uma injustiça que estão fazendo com uma pessoa que está com problemas de saúde.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA