sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

VIROSE DO MARACUJÁ - ENCONTRO EM GODOY MOREIRA

Encontro regional, realizado em Godoy Moreira, debateu caminhos para produzir maracujá, mesmo com a virose presente em todo Brasil.  No link de vídeo, entrevistas com especialista no tema e com o prefeito 
               Direto de Godoy Moreira, o repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau", entrevistou a Maria Helena, que, por nove anos, prestou  serviços para a Cooperativa Agroindustrial de Produtores de Corumbataí do Sul e Região (Coaprocor), mas atualmente atua em todo Paraná e parte do Mato Grosso do Sul, ministrando consultoria para prefeituras e pessoas que trabalham com fruticultura,  hortaliças, além de possuir uma especialização na cultura do maracujá. Além dela, também entrevistamos o prefeito José Gonçalves (Zezinho), que falou sobre a importante reunião, cujo foco foi alinhar a nível da região, as tecnologias para elevar a produção e renda dos agricultores familiares, uma vez que o maracujá e a fruticultura são ótimas fontes de renda para o pequeno produtor.  Durante o encontro, Maria Helena e Nobuyoshi Narita, Pesquisador Científico e Diretor Técnico de Divisão do Pólo Alta Sorocabana - APTA, em São Paulo, que vieram para falar sobre a Virose do Maracujá, também conhecida como Cowpea aphid-borne mosaic virus (CABMV), trouxeram uma solução que permite, aos agricultores, continuar plantado e colhendo em grande escala. "Essa virose está em todo Brasil, e, desta forma, o produtor que tirava três anos de colheira de um plantio, agora não consegue mais, porque a plantação só resiste um ano. O que estamos trazendo aqui, é uma tecnologia, onde se produz mudas altas, as quais depois são levadas a campo e ela continuará produzindo apenas um ano, mas produzirá, em grande quantidade, que é equivalente aos três anos, como ocorria antes da virose", disse Maria Helena. No link de vídeo, a entrevistada detalhe esta novo tecnologia. Clique e ouça. Logo após Maria Helena, o prefeito José Gonçalves, também falou a Rádio Nova Era. Ele agradeceu a todos, comentou da importância da diversificação de culturas e que vai continuar apoiando os produtores. Ainda, segundo ele, estiveram presentes, no evento, diversos técnicos da EMATER da região de Ivaiporã, incluindo cidades como Borrazópolis e outras, e Apucarana; técnicos das prefeituras de Ivaiporã e São Pedro do Ivaí; professores e alunos do IFPR do Campus Ivaiporã, agricultores, o presidente da COAPROCOR, o presidente da APROG e outros.  Como já ressaltamos, ouça o link de vídeo e saiba mais.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA