sábado, 11 de maio de 2019

PEDÁGIO - PR 466 que corta o Vale do Ivaí terá Praça de Pedágio

 Paraná terá 4,1 mil quilômetros de rodovias dentro do novo pacote de concessões que o governo federal. PR-466 e PR-445 podem receber praças de pedágio 
            A região Vale do Ivaí tem chances reais de receber uma praça de pedágio na PR-466, rodovia que corta cidades como Kaloré, Borrazópolis, Cruzmaltina, Lidianópolis, Ivaiporã, Manoel Ribas e segue para a região sul do estado, chegando a Pitanga. O Blog do Berimbau e Rádio Nova Era, já havia adiantado esta informação, clique aqui para rever - no segundo mês do Governo de Ratinho Junior, o que foi confirmado oficialmente, no dia 10 de maio, de 2019, quando a própria Agência Estadual informou que o Paraná terá 4,1 mil quilômetros de rodovias estaduais dentro do novo pacote de concessões que o governo federal deve lançar até 2021. Além dos 2.500 quilômetros do Anel de Integração, a União vai licitar a concessão das PRs 323, no Noroeste do Estado, 280, corredor do Sudoeste, e 092, no Norte Pioneiro, a BR-153, conhecida como Transbrasiliana, e os contornos de Londrina, Ponta Grossa e Cascavel. A inclusão de rodovias estaduais no programa federal foi um pedido do Governo do Paraná. “Herdamos uma malha rodoviária estragada. Faremos agora um redesenho das concessões do Estado. Vamos sair de 2,6 mil quilômetros para 4,1 mil quilômetros de rodovias concessionadas”, ressaltou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “É mais um passo para fazer do Paraná o hub logístico da América do Sul”, afirmou o governador. Na região, a quem critique a inclusão de pedágio, pois há tempos motoristas sofrem com rodovias em péssimas condições, mas gostariam que o Governo fizesse esta manutenção por conta dos muitos impostos já pagos pelo cidadão. PR 466 - Por causa do pouco movimento e por não ser caracterizado como um corredor, o governo federal decidiu não incluir os trechos das PRs 445 e 466 no pacote de concessões. A modernização das estradas, porém, deverá entrar no programa Governo do Estado, por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), subsidiando parte da tarifa. O novo programa de concessões rodoviárias passará a funcionar seguindo a lógica dos pedágios federais que já funcionam no Estado, unindo corredores em formato de mosaico. Entre as ligações, destaque para o elo Guaíra-União da Vitória e o reforço na ligação com São Paulo pelo Norte Pioneiro. Outros pontos importantes da lista de concessões são as modernizações da PR-323, entre Maringá e Guaíra, e da PR-280, que corta o Sudoeste e é uma ligação muito usada no transporte entre o Brasil e a Argentina. “Será um novo leilão, com a inclusão de rodovias importantes como a 092, a 323 e a 280. Haverá investimentos com o compromisso de redução de mais de 50% do valor da tarifa, para favorecer o usuário”, explica o secretário da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. As empresas que vencerem o processo assumirão os trechos atualmente administrados pelas concessionárias Ecovia, Ecocataratas, Caminhos do Paraná, Econorte, Viapar e Rodonorte. Pelo contrato atual, assinado em 1997, as concessões acabam em novembro de 2021.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA