terça-feira, 14 de maio de 2019

RIO BOM: Prefeito Ene Benedito fala sobre vários assuntos

Prefeito fala da oposição feita por vereadores, inclusive, seis foram contra a autarquia de saúde, que hoje gera economia de 60 mil  ao mês. Ene afirma que não será candidato a reeleição e comentou ainda de obras no cemitério, pista de caminhada, barracão industrial e outros 

              O prefeito Ene Benedito foi o entrevistado da Rádio Nova Era, no dia 13 de maio, de 2019. Ele começou falando sobre o sonho da construção da pista de caminhada, que vai se tornar realidade, por intermédio do deputado federal Sérgio Souza, que liberou 300 mil reais, cujo recurso está em processo de licitação. Outros 300 mil, também foram liberados, pelo mesmo deputado, para construção de um barracão industrial de 500 metros quadrados, que será doado para empresários que venham a gerar empregos. Outros terrenos, sem a edificação de barracões, também foram doados, cuja a escritura definitiva, será concedida, aos empresários, após dez anos de atividade. Entre as conquistas de Rio Bom, destaque para a renovação de fronta, com aquisição de automóveis para vários setores, além de ambulâncias, ônibus e outros, o que significa economia. Todos os veículos pagos. No cemitério municipal, o prefeito viabilizou a construção de uma cobertura, que é uma abrigo de estrutura metálica, para dias chuvosos e também para proteger do sol e ainda está fazendo calçamento com Paver. "Rio Bom está vivendo um momento difícil. Em 2017, por exemplo, recebemos cerca de 12 milhões em arrecadação de impostos; em 2018, também ficou neste mesmo valor; e agora, em 2019, com entrada de Bolsonaro, a encomia ainda não reagiu. Temos aumento nos combustíveis, nos salários, aumentamos a estrutura de atendimento a população, mas infelizmente os recursos recebidos não aumentam", disse o prefeito. POLÊMICA - Dois assuntos polêmicos, foram abordados pelo prefeito, o primeiro é a reeleição, a qual ele diz não concordar e afirma que não será candidato a prefeito para o segundo mandato. Outro temas é a transformação do Departamento de Saúde, para Autarquia de Saúde, o que gerou uma economia de 60 mil reais por mês, mas seis vereadores foram contra, e apenas três apoiaram, os quais são: Patrícia; Genésio e Zé Lissoti. "É bom que a população saiba que a câmara de vereadores é contra o nosso governo; e esta medida, que eles não aceitaram,   gera hoje uma economia anual de mais de 700 mil", desabafou o prefeito. Ouça a entrevista completa no link de vídeo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA