16/09/2020

OPERAÇÃO - Gaeco amanheceu no Escritório de Ricardo Barros em Maringá

       Uma notícia negativa do deputado federal Ricardo Barros, que é líder do Governo Bolsonaro, na Câmara dos Deputados, repercutiu na imprensa nacional neste dia 16 de setembro, de 2020. O portal G1, por exemplo, noticiou que Ministério Público do Paraná (MP-PR), cumpriu mandado de busca e apreensão no escritório do parlamentar, que é do PP, em Maringá. As investigações envolvem fraudes na contratação de energia elétrica em 2019. Além do escritório de Barros, havia mandado de busca em São Paulo contra Delmo Sérgio Vilhena. Em nota, Ricardo Barros disse que está tranquilo e em total colaboração com as investigações. O parlamentar reafirmou a sua conduta ilibada, e informou que solicitou acesso aos autos do processo para poder prestar mais esclarecimentos à sociedade e iniciar sua defesa. "Ricardo Barros, relator da lei de abuso de autoridade, repudia o ativismo político do judiciário", diz trecho da nota.  Delmo Vilhema, também nega irregularidade e diz que é inocente em relação aos fotos. O Gaeco informou que oito mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça. Além de Maringá e São Paulo, também foram dadas ordens para serem cumpridas em Curitiba e Paiçandu. Quatro empresas são investigadas na ação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA