28/05/2021

Na região de Campo Mourão justiça contrariou Lockdown e abriu mercados

  Na região de Campo Mourão, a decisão de uma associação de prefeitos (COMCAM) de fechar o comércio, virou uma grande polêmica que terminou numa decisão judicial para sua abertura. O presidente da Comcam, Leandro César de Oliveira, prefeito de Araruna, lamentou a decisão da Justiça, que determinou a abertura de mercados em Campo Mourão. No site da entidade, após as judiciais, contrariando lockdown adotado em conjunto entre os municípios (de quinta-feira a domingo), a Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam), divulgou uma carta aberta, nesta sexta-feira (28), em defesa dos municípios e da população. A entidade cita que a decisão de fechamento geral do comércio foi tomada em conjunto entre os municípios, seguindo recomendações de autoridades em saúde e dos Comitês Municipais de Crise do Coronavírus, devido o colapso da saúde regional, causado pelo alto número de internamento de pacientes infectados com coronavírus (Covid-19). Alegou que na área de abrangência da 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão, 63 pessoas infectadas com Covid-19 na fila de espera por leitos. São 31 por UTI e 32 por enfermaria. Na Macrorregião Noroeste são 263 pessoas à espera de leitos: 119 por vagas de UTI e 144 por leitos de enfermaria.  
“Os municípios fizeram tudo que podiam para conter o avanço do vírus e tomaram as últimas e polêmicas medidas no intuito de conter o aumento do contágio e a catástrofe que se avizinha. No entanto, alguns setores e algumas decisões judiciais desfiguraram as medidas tomadas e determinaram a abertura de vários setores que deveriam ficar fechados por apenas e tão somente 4 (quatro) dias. Desta forma, prefeitos e prefeitas estão de mãos atadas e esgotaram as possibilidades legais que dispunham no enfrentamento da pandemia”, diz o documento.  A entidade alerta ainda a população em geral que tenha a ‘exata medida da gravidade da situação e auxilie a administração pública tomando todos os cuidados para evitar o contágio, pois setores econômicos, infelizmente não perceberam ainda a gravidade da situação’.  Já os comerciantes, sustentam que o foco dos prefeitos está completamente errado, não é na Loja, na oficina, no Mercado ou em outro estabelecimento que existe o problema da pandemia, inclusive, a transmissão  mais grave ocorre nas festas clandestinas, nos ambientes familiares e não no local de trabalho, onde todos são obrigados a adotar os devidos cuidados. Afirmam que fechar o comércio, e transformar a semana em um feriado prolongado que vai agravar ainda mais.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA