21/07/2021

EXCLUSIVO - Sobrevivente do naufrágio no Rio Ivaí conta como tudo aconteceu

Marcelo, esposa e o filho de três anos, estavam entre os nove que naufragaram com um barco no Rio Ivaí, entre São João do Ivaí e Borrazópolis
  O dia 21 de julho, de 2021, marcado como o quarto dia das buscas no Rio Ivaí, região do Salto Takaki, entre Ubaúna, Distrito de São João do Ivaí e Borrazópolis, Bairro Salto Fogueira.  Nesta data, conseguimos o depoimento revelador e importante do Marcelo.  Ele, a esposa e o filho, de três anos, estavam entre as nove pessoas que ocupavam o barco de alumínio, que naufragou, após um incidente.  Muitas foram as versões sobre o que realmente aconteceu.  Em sua fala, Marcelo revela, com riqueza de detalhes, o que acorreu naquela tarde, de 18 de julho, de 2021, um domingo.  Ele diz que todos estavam numa chácara de lazer, quando houve a decisão de fazer um passeio de barco para conhecer uma espécie de piscina natural, que se forma no meio rio.   Em determinado momento,  
Patrícia Miranda, e esposo Alberony Menegassi de Souza, de Ivaiporã, perceberam que o barco estava descendo pela correnteza, sentido o Salto. Eles ficaram apavorados, desceram e seguraram a embarcação. Marcelo também desceu e diz que fizeram muita força para impedir o acidente. Revelou que o motor era fraco, mas que Patrícia orientou que alguém tinha que subir de volta no barco, ligar o motor e tentar subir rio acima. Ele então voltou para o Barco, mas quando tentavam sair,  embarcação desceu rio abaixo até cair no poço.  Revela que todos afundaram, e que quando ele emergiu, viu a esposa nadando com o filho agarrado ao seu pescoço. Eles estavam já desistindo, instante em que o barco apareceu a frente. Nesse instante, conseguiram se segurar e começou a luta par deixar o rio. Assista o link de vídeo e saiba mais detalhes.  Clique  aqui para rever a primeira reportagem do naufrágio.  (Por Sérgio Oliveira e Herinthon Paulista) 




Um comentário:

  1. A aqueles que nao tem experiencia com barcos jamais se deve chegar menos de 100 metros de uma corredeira. Nesses lugares, a força da agua é muito forte e acaba puchando o barco para dento da corredeira ainda mais se o rio tiver acima do nivel normal. Eu ja passei por isso, foi um sufoco e ficamos presos por mais de 3 horas em meio a correnteza... meus sentimentos a essas familias

    ResponderExcluir

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA